Mais uma vez, TRE-PR determina que governo do Estado retire propagandas irregulares do ar

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) determinou que o governo do Paraná retire do ar postagens de publicidade institucional feitas nas redes sociais do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). A decisão do juiz Roberto Aurichio Junior foi publicada na noite dessa terça-feira (23) e atende a pedido da Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV), que tem como candidato ao governo Roberto Requião.

As postagens, feitas em rede social de órgão público, foram consideradas irregulares porque, mantidas no ar durante o período eleitoral, podem beneficiar o atual governador e candidato à reeleição, Ratinho Jr. Caso o Ipardes descumpra a determinação, está sujeito a multa de R$ 10 mil por dia.

 Outros casos

Esta é a terceira vez em menos de uma semana que a Justiça Eleitoral determina a retirada de postagens do governo do Paraná do ar, para que o uso da máquina pública não interfira na isonomia da disputa eleitoral.

Na última sexta-feira (19), o juiz Roberto Aurichio Junior determinou que a Sanepar apagasse os conteúdos de publicidade institucional. Na decisão, ele afirmou que as postagens afetam a igualdade de oportunidades entre candidatos.

Na segunda-feira (22), a juíza Melissa de Azevedo Olivas determinou a retirada de publicidade institucional nas redes sociais da Fomento Paraná, também a pedido da Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV), alegando que a conduta pode afetar a igualdade de oportunidades entre os candidatos no pleito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui