Lava Jato: futuro incerto e não sabido

Integrantes do Ministério Público consideram que a decisão do Supremo no julgamento de ontem foi a pior possível para as investigações, diz o site O Antagonista.

Entendem que, ao fixar em definitivo a competência da Justiça Eleitoral para crimes comuns ligados aos eleitorais, os ministros poderiam ao menos ter estabelecido que fossem mantidos os atos já proferidos por um juiz comum num inquérito como esse, preservando a apuração já feita.

Como não houve discussão sobre os efeitos da decisão, é possível agora às defesas, caso a caso, obter a anulação de autorizações para buscas e apreensões, depoimentos ou quebras de sigilo, por exemplo, o que invalidaria as provas colhidas nessas diligências.

“Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato”, escreveu o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força tarefa em Curitiba.

2019-03-15T13:36:46-03:00 15 março - 2019 - 12:50|Brasil, Paraná, Política|10 Comentários


10 Comentários

  1. AMARAHAL 15 de março de 2019 em 14:21 - Responder

    *De John Kirchhofer*
    *A justiça carcomida é o pior câncer de uma sociedade.*
    *Em 1971, ganhei uma bolsa para estudar nos USA. Foi um seminário sobre desenvolvimento econômico na Harvard University.*
    *Em um encontro com um professor, eu propus uma simples pergunta a ele*. *Qual o principal fator (citando apenas um), para explicar a diferença do desenvolvimento americano e o brasileiro, ao longo dos 500 anos de descobrimento de ambos os países?*
    *O então o mestre sentenciou sem titubear: a justiça!!!*
    *Explicou ele em poucas palavras: A sociedade só existe e se desenvolve fundamentada em suas leis e sua igualitária execução. A justiça é o solo onde se edifica uma nação e sua cidadania.*
    *Se pétrea, permitirá o soerguimento de grandes nações. Se pantanosa, nada de grande poderá ser construído.*
    *Passados quase 50 anos deste aprendizado, a explicação continua cristalina e sólida como um diamante*.
    *Sem lei e justiça, não haverá uma grande nação*.
    *Do pântano florescerão os “direitos adquiridos”, a impunidades para os poderosos.* *Daí se multiplicarão as ervas daninhas da corrupção, que por sua vez sugarão a seiva vital que deveria alimentar todas as folhas que compõem a sociedade.*
    *Como resultado se abrirá o abismo da desigualdade. Este abismo gerará violência e tensão social*.
    *Neste ambiente de pura selvageria, os mais fortes esmagarão os mais fracos.*
    *O resultado final: o pântano se tornará praticamente inabitável*.
    *As riquezas fugirão sob as barbas gosmentas da justiça paquiderme, para outras nações.*
    *Os mais capazes renunciarão a cidadania em busca de terras onde a justiça garanta o mínimo desejado: que a lei seja igual para todos.*
    *Este é o fato presente e a verdade inegável do pântano chamado Brasil!*
    *Minha geração foi se esgotando na idiota discussão entre esquerda e direita*. *E ainda continua imbecilizada na disputa entre “nós e eles”, criada pelo inculto Lula e o séquito lulista.*
    *Não enxergaram um palmo na frente do nariz da essência da democracia. Foram comprados com pixulecos, carros, sítios e apartamentos.*
    *Não sei quantos jovens lerão este texto e terão capacidade de interpretar e aprofundar a discussão*.
    *Aos meus quase 70 anos, faço o que está ao meu pequeno alcance.*

    Creio que esse texto simplifica todas as críticas necessárias ao nosso momento atual. Espero que a msg atinja àqueles que hesitam em pensar neste assunto.

  2. Rock 15 de março de 2019 em 14:53 - Responder

    Quem fechou a janela de investigação da corrupção foi a própria turma da lava jato que perdeu a oportunidade de fazer a coisa sem perseguição politica, demonstrando que todo esse carnaval só chegou onde chegou por que o STF. demorou para conter esse pessoal que nitidamente só tinha intenção de derrubar governos e quebrar empresas brasileiras estatais e privadas como as empreiteiras que estavam incomodando no mercado internacional oferecendo serviços de ponta e atrapalhando americanos, canadenses e europeu na Asia e na África. Essa turma da lava jato tem que se explicar a população por que perderam a oportunidade de passar esse país a limpo demonstrando nitidamente que eram partidários e que só queriam condenar políticos de um único partido e para finalizar explicar esse caixa de 2,5 bilhões e meio que queriam controlar me parece sem a concordância da sociedade e desrespeitando a constituição, se pegarem um pauzinho e mexerem nesse monte de merda que fizeram com certeza isso vai ficar fedendo por muitos anos.

  3. mario 15 de março de 2019 em 15:38 - Responder

    E devemos complementar…Devem explicar as relações com determinados Escritorios Juridicos que do dia para noite, se transformaram em especilistas no processo de Delação…

  4. rubens 15 de março de 2019 em 16:44 - Responder

    Não é tão simples assim amahral. No seu texto o Sr. fala ¨Foram comprados com pixulecos, carros, sítios e apartamentos¨. Mas quem comprou? A sua crítica é incompleta, bem como o comentário do Dallagnol que vê toda a corrupção apenas como um vício da política. Mas e os empresários que corromperam os políticos, eles também não são culpados? Aliás esse o erro da Lava Jato que só tentou politizar a questão da corrupção. Assim conseguiram um Ministério mas não fazer a justiça.

  5. Ricardo R 15 de março de 2019 em 18:07 - Responder

    Não é problema só do judiciário. Quero saber quando é que a receita federal vai parar de perseguir assalariados e pequenos empresários, e passar a investigar os verdadeiros sinais exteriores de riqueza. Sugestão? Poderiam começar pelas marinas e imóveis de veraneio de alto luxo. Haveriam de descobrir coisas interessantes…

  6. Ricardo R 15 de março de 2019 em 18:09 - Responder

    Em tempo: Al Capone foi pego mesmo pelo imposto de renda.

  7. Abaltasar Agraciano 15 de março de 2019 em 18:17 - Responder

    que absurdo, o STF não acreditou no bessias paranaense que trouxe os 10 mandamentos da corrução

  8. Xhyko 15 de março de 2019 em 18:41 - Responder

    Alguém pode informar se a mulher do Eduardo Cunha e da mesma igreja do Dalagnol?

  9. Leitora 16 de março de 2019 em 10:04 - Responder

    Uma questão Amaral: não fui comprada por pixuleco e durante o governo do PT vi novas safras de juristas entrarem para o serviço pubkpúb. Essa safra bem formada e bem estudada, quantos com ciências sem fronteiras do ministro Haddad. Enfim, saiba que aquele governo que vc pensa ter tornado pantanoso nosso país foi o governo que mais investiu no fortalecimento das instituições de justiça e do judiciário. Dilma chegou a ser duramente criticada por deixar a república de Curitiba trabalhar com liberdade até demais, o que levou a exageros que ao invés de soerguer e sustentar a justiça, tornou o projeto desgracado quando tratou com desigualdade e injustiça os envolvidos, quando passou a ser um projeto de delação onde se faziam acordos de milhões e onde o enriquecimento de advogados passou a se destacar mais que o fim do projeto. Espero que essa mensagem o alcance e que vc saiba que cinco milhões para intermediar um acordo aceitável e um preço inaceitável para ser pago, é o simples:” eu sei que vc enriqueceu com a correção e quero um pouco desse dinheiro” a lava jato de repente é cúmplice do corrupto na medida em que se corrompeu. Espero muitos jovens tenham consciência desse fato.

  10. Eleitor indignado 16 de março de 2019 em 10:21 - Responder

    O dellagnol frequentava a primeira igreja batista de Curitiba, aquela da Bento Viana.
    Cláudia cruz crequentava a igreja Cristo em casa. Ambas evangelicas.

    Se for expreexp bem . Pode ser achado algo. Até onde conheco a PIB tem rigoroso sistema de gestão financeira, mas, por outro lado tem sólido e estabelecido trágico de influência, infiltrada em todas esferas do poder paranaense e o paschoal pastor nan pode negar. Vai dizer que são fiéis tementes a deus.

    O perigo é uma pessoa usar de seu cargo para facilitar as coisas para um grupo específico. Isso é a marca da injustiça. Deltan sabe muito bem que assim se transformou a lava jato.

    A igreja da Claudia recebeu propina, pouco destaque foi dado. Agora, o super confiável governador do Rio disse ter dado propina para o arcebispo católico do rio, imediatamente se tornou um escandaes, mesmo que Bretas não tenha recebido provas!!! Vazou.

    Bretas foi com witzel para Brasíilia de carona num avião do governo do Rio, para posse do Bolsonaro. Witzel quer afastar o delegado que informou que o assassino de Marielle mora a três casas do Bolsonaro e que a filha do assasino e o filho do presidente namoraram . O Bolsonaro foi eleito após alguns vazamentos selecionados do moro, tipo uma fala do antigo ministro de economia do PT, cuja fala faria parte de uma delacao e está acabou não homologada por Dodge porque era espuma, nao tinha nada no texto do Palocci, só serviu para melhorar o desempenho do Bolsonaro.

    Amaral ali de cima, explique isso para os jovens. Como a lava jato nan vê nada nesse campo? Dellagnol vc admite que a lava jato se perdeu? Não foi vc sozinho, eu sei, mas avalie o conjunto da obra.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta