A 8.ª Vara Cível Federal de São Paulo ordenou ao Ministério das Relações Exteriores  que recolha em até cinco dias os passaportes diplomáticos concedidos ao pastor Valdemiro Santiago e a Francileia de Oliveira, sua mulher.

De acordo com a decisão liminar do juiz Hong Kou Hen, “não houve comprovação do interesse público” para a concessão dos documentos de viagem aos religiosos. O governo de Jair Bolsonaro havia concedido na semana passada o passaporte ao líder da Igreja Mundial do Poder de Deus e à sua mulher.