Adélio Bispo, o homem que esfaqueou o então candidato presidencial Jair Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG) em 6 de setembro do ano passado, foi absolvido nesta sexta-feira (14) pelo juiz federal Bruno Savino. Para absolvê-lo, segundo regista o site O Antagonista, o magistrado argumentou com o resultado das perícias médicas que atestaram que Adélio é inimputável por apresentar distúrbio mental.

O juiz determinou, no entanto, que ele seja submetido a internamento em presídio federal por tempo indeterminado ou até que cesse a sua periculosidade. Nova perícia médica deve ser realizada dentro de três anos.