Greca, as galinhas e os desaforos

(por Ruth Bolognese) – Atenção prefeito Rafael Greca: aqui no Alto da XV, quase no Centro de Curitiba, umas 50 galinhas e um galo intrépido promovem os maiores desaforos desde que o cacique Tindiquera fincou a lança na praça Tiradentes e declarou “Cure Etuba”.

Avisada dos desaforos da galinhada, que exalam o cheiro típico de galinheiro por todo o bairro, a Vigilância Sanitária veio inspecionar o ambiente e declarou para a vizinhança : “as galinhas estão muito bem”.

O galo, diante das exigências permanentes dos desaforos de tantas galinhas, perdeu completamente a noção e canta até altas horas. De madrugada, quando deveria despertar como todos os galos o fazem, desfalece.

Criar galinhas, desaforadas ou não, ou qualquer outro tipo de bicho em área urbana é proibido há 64 anos pelo Código de Postura de Curitiba e o artigo 36 fala especificamente sobre galinheiros. Mas a Defesa Sanitária da Prefeitura parece não se importar muito com isso.

3 COMENTÁRIOS

  1. Estou indo morar em Curitiba, no alto da xv tbm. Tenho 6 galinhas e 1 galo. Gostaria de saber se terei problemas a respeito.
    Nao gostaria de me desfazer deles…
    O unico problema é o galo cantar.
    De dia, da problema? Posso dar um jeito dele nao cantar de manhazinha cobrindo ele…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui