Em sessão conjunta do Congresso Nacional, parlamentares aprovaram, por unanimidade, no início da noite desta terça-feira (11) o crédito extra de R$ 248,9 bilhões ao governo federal.

Mais cedo, a proposta havia sido aprovada na Comissão Mista de Orçamento (CMO), após o governo federal fechar um acordo  com a oposição se comprometendo a repassar, por exemplo, R$ 1 bilhão às universidades federais.

O crédito extra evita o descumprimento da chamada regra de ouro do Orçamento – mecanismo previsto na Constituição que impede ao governo contratar dívidas para pagar despesas correntes, como salários e benefícios sociais. De acordo com o governo, sem a aprovação do projeto, os pagamentos do Benefício de Prestação Continuada (BPC) seriam interrompidos neste mês e os do Bolsa Família, em setembro.