A caserna reclama da discriminação

É véspera de Natal. Nesse tempo deveria reinar um clima de paz e harmonia entre os homens de boa vontade – mas os grupos de Whatspp dos oficiais da Polícia Militar continuam “bombando” com críticas ao governo e especificamente à secretaria estadual de Segurança Pública, agora até mesmo ilustradas com didáticos gráficos de demonstração. Os oficiais debatem nesses grupos sobre a suposta discriminação orçamentária de que a PM vem sendo vítima na gestão do governador Beto Richa.

A Polícia Militar foi a única unidade do sistema de segurança que teve reduzido em R$ 300 milhões os seus orçamentos na comparação entre 2012 e 2016. Todas as demais unidades foram privilegiadas com aumentos. Nesse período, a PM perdeu R$ 300 milhões. Já o gabinete do secretário Wagner Mesquita foi beneficiado com um incremento de 229% de verba orçamentária de 2015 para 2016, enquanto que a Polícia Militar perdeu 13% de acordo com levantamento do Tribunal de Contas.

A caserna reclama da discriminação

4 COMENTÁRIOS

  1. Ésio, só não foram promovidas mais praças porque o SESP não autoriza a realização de concursos para cabos e sargentos. Você pode facilmente verificar que o déficit nas promoções das praças é justamente mas graduações de cabos e 3° sargentos.

  2. Esio, você deve ser um comissionado do governo ou só se faz de burro mesmo.
    Leia e interprete “Aproximadamente 5 mil Militares Estaduais (700 Oficiais e 4.300 Praças) têm valores atrasados decorrentes de promoções”, não seja parcial ou não tente desviar os fatos. O SESP vem metendo a mão descaradamente na PM, tirando seus direitos, ninguém está falando em privilégios, só querem direitos, de sua promoção oficializada, de pagamento de atrasados, de melhores condições de trabalho. Nínguém quer luxo ou mordomia, só queremos saber porque cortar verba da PM, e se é redução de custo, porque não acontece o mesmo em outros setores da SESP, porque se aplica mais na civil? porque o gabinete gastou horrores a mais? Isso ao meu ver, é pra desestabilizar a policia, gerar conflito e comprometer a segurança do povo paranense

  3. Sinceramente eu gostaria que a PMPR conseguisse convencer os praças sobre os dados abaixo:

    Foram promovidos 120 oficiais indicados pela CPO e 83 praças indicados pela CPP.

    Se 7,5% do efetivo são oficiais, e 92,5% praças, algo errado não está certo.

    Por favor né. Está muito claro que aquele que tem o poder… quer mais ainda…

    Qualquer pessoa com inteligência para andar e mascar chiclete ao mesmo tempo percebe isso.

  4. Vamos dar nome aos bois: a redução coincide com a gestão Francischini e Mesquita. Mas a vítima não é a PM. As vítimas somos todos nós, cidadãos, que pagamos o preço do enfraquecimento da principal força de segurança pública, o seguimento fardado e de prevenção. Em que mundo vive nosso Secretário de segurança? Não tem família ou amigos que estão sofrendo pelo medo? Ele anda de carro blindado e com seguranças. Mas é o restante de nós?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: