O motorista curitibano Wanderlei Alves, mais conhecido como Dedeco, um dos líderes do movimento nacional dos caminhoneiros, trocou socos dias atrás, em Brasília, com o sindicalista Carlos Alberto Litti Dahme dentro do Ministério da Infraestrutura, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo Dedeco, o sindicalista tentou dar um soco nele primeiro: “E aí, quando vi, ele estava com o corpo metade dentro do elevador metade para fora, eu em cima dele, e as pessoas me segurando.”

Dedeco havia ido até o Ministério para buscar um convite para participar da entrega da medalha de Mauá, quando Litti o agrediu enquanto entrava no elevador.