Bolsonaro e Mourão cada vez mais distantes

(por Bruno Boghossian, na Folha de S.Paulo) – Na sexta-feira, o porta-voz do Planalto fez questão de relatar à imprensa que Jair Bolsonaro havia conversado por telefone com Hamilton Mourão. O governo preferiu ser vago. Informou apenas que os dois discutiram “alguns assuntos” e trocaram impressões sobre uma nebulosa “integração de ações governamentais e de planejamentos futuros”.

Não se sabe se a ligação durou mais do que os 40 segundos gastos pelo assessor para dar a notícia. Ninguém contou, também, se a dupla teve tempo de trocar algumas palavras sobre o inesperado encontro de Mourão com dirigentes da CUT.

Ao abrir o Planalto para um grupo historicamente alinhado ao PT, o vice reforçou a sensatez com que exerce o cargo, mas também cometeu um ato quase transgressor para demarcar mais uma diferença em relação a Bolsonaro. A distância política entre os dois é cada vez maior.

O presidente nunca escondeu seu desapreço pelas centrais trabalhistas. Em novembro, após vencer a eleição, ele ironizou essas corporações: “A vida de sindicalista é muito boa. É ficar lá, só engordando”. Meses antes, o filho Eduardo fizera um discurso na Câmara em que chamava integrantes da CUT de “vagabundos”.

Mourão, ao contrário, disse aos sindicalistas que gostaria de liderar a interlocução do governo com movimentos sociais, segundo o relato de um dos participantes do encontro.

A última semana delineou uma ruptura entre o núcleo bolsonarista e o vice. Depois que a revista Época noticiou que Mourão havia debochado dos livros de Olavo de Carvalho, o ideólogo chamou o general de “charlatão desprezível”. No dia seguinte, os filhos Carlos e Eduardo mostraram de que lado estão: apoiaram Olavo e disseram que ele foi responsável pela vitória de Bolsonaro.

Quando João Figueiredo se internou nos EUA para uma cirurgia em 1981, ele recebeu 72 ligações durante 16 dias. Nenhuma delas partiu do vice Aureliano Chaves, com quem o presidente mantinha uma relação de desconfiança. Bolsonaro e Mourão ao menos ainda se falam ao telefone.

2019-02-11T08:53:24+00:00 11 fevereiro - 2019 - 07:30|Brasil, Paraná, Política|6 Comentários


6 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues 11 de fevereiro de 2019 em 08:31 - Responder

    Da Folha de São Paulo. Bah! Que deveria se chamar de DIÁRIO OFICIAL DO PR.

  2. Eleitor indignado 11 de fevereiro de 2019 em 10:12 - Responder

    A Monica de Bole escreveu semana passada que tínhamos que nos contentar mesmo, pq se houvesse algo de competente e sério no governo, seria nas forças armadas onde estes ocupam posições, a começar pelo Mourão (que diga-se de passagem falou na entrevista pré-eleição que se precisar tomar o congresso, toma. Não com um soldado e um cabo como disse a topeira filho de vcs sabem quem, mas que tomaria mesmo…nao escondendo quem é…os evangélicos estão subindo nas tamancas pq onde ja se viu esse mourao trabalhando e sendo sensato!!!!, depois no Manhattan, o jornalista falou que havia uma pressão das forças armadas para tutelar a desgraça que o povo brasileiro fez “democraticamente” …. claro que o Aldo vai vir dizer: ah o Bozo se salva, … relaxe… nao vamos ficar jogando na sua cara que vc ajudou a fazer isso daí…75% dos curitibanos tem medo do futuro e do progresso e não garantem o próprio rabo em segurança…daí tem que votar na extrema direita por medo de se tornar algo que teme … atestando que o homo sapiens não é necessariamente um ser dotado de racional decisão. Ao votar no bozo os curitibanos apontaram sua irracionalidade completa e ao apoiar uma pessoa que parecia a ultima fronteira da honestidade e decência no meio jurídico, mostraram sua vulnerabilidade, onde episódios midiáticos facilmente lhe convencem sobre toda e qualquer coisa…isso é a perfeita irracionalidade.

    Quando o assessor do Trump falou opinou que Mourão só atrapalha e fala demais, foi obtida a prova de que mourão é meio legal, e ele é meio legal mesmo… quando ele diz: vou ver se é possível, fala isso com segurança. Ele nao precisa dar certo, ele ja deu certo, foi um homem ilibado, honrado e com uma carreira de sucesso. Muitíssimo diferente do Bozo, que além de medíocre tem a família enrolada na lama que ele apontava no telhado da esquerda!
    O problema das forças armadas é que alguns trouxas que ali trabalham, se orgulham do passado de merda da década de 60 e 70, não fosse isso seria mais tranquilo e todo mundo que já viu 1964 o dia que durou 21 anos sabe bem que começa com uma faxina que aparentemente nao tem outro recurso do que o autoritarismo, mas como em qualquer lugar, nas forças armadas existem homens, e os homens sao vulneráveis ao poder. E o poder nao faz ponte com a constituição, ele só faz ponte com o fígado, o coração e o cérebro, geralmente destrambelhado.

  3. Navegando 11 de fevereiro de 2019 em 10:16 - Responder

    Não esquecendo de lembrar os bolsonaristas que a manutenção dos empregos passam por politicas publicas, por decisões diplomáticas e econômicas. Chegou a hora da mudança, vcs repetem né..o bozo vai mudar isso tudo, ele vai acabar com isso e com aquilo…como se vc nao fizesse parte das pessoas que roubam do Estado não é?

    Eu ja vi gente que pegou carro via programa Mais alimentos, só pq conseguia fraudar o sistema, para o filhinho ir de camionete para a universidade…mas é a esquerda que rouba o pais…. quanta gente pegou o fies e colocou o valor da mensalidade na poupança para ganhar rendimentos enquanto o min da educação pagava sua escola? Quanta gente pegou recibo falso para fraudar a receita? quanta gente transferiu os bens para outras pessoas para poder pegar financiamento barato no minha casa minha vida? para depois vender o imóvel e lucrar no subsidio da politica de habitação intencionalmente criada para solucionar questões de moradia? Quanta gente deu uma gorjeta para o medico corrupto atestar que precisava de licença? quanta gente deu dinheiro para aquela funcionaria do INSS disposta a lesar a previdência? essas pessoas todas são filiadas a esquerda? em sério? pois eu conheço um exemplo de cada uma dessas pessoas e elas todas votaram no bozo e falaram: agora vai mudar tudo.

    Para esssa pessoas e para as que são honestas e também acreditam que a esquerda é o inimigo do desenvolvimento: pesquise quantos empregos foram extintos no paraná e em santa catarina por causa da bizarrice de mudar a embaixada para jerusalem! Mourão teve que receber o arabe e dizer olha noa é bem assim, foi só uma peça de marketing para o Benjamin vir na posse e vamos traí-lo pq preferimos vender frangos para vcs e empregar os tecnicos agricolas e alimentares do sul do que trair a confiança dos crentes que veem algo messianico em apoiar um Estado como Israel q mata, que explora, que abusa

    Aos eleitores do bozo uma recomendação: leitura obrigatória do documento de governo da frente evangélica. Procure e leia.

  4. Fica Mourão 11 de fevereiro de 2019 em 10:19 - Responder

    Araújo é pouco … sozinho tem potencial de destruição em massa…mas ainda tem o Guedes e o Moro… além do problema caçado com a embaixada nós temos o Pimpão economista Guedes… com seu le ce faire…. o mundo vai por si mesmo..nao é assim que se diz? atualmente o mundo nao vai por si mesmo…. por isso o Brasil manteve o homem no campo cuidando das vacas e colhendo o leite nosso de cada dia. Só que o Guedes e a sua economia aberta … é um, perdoem a vulgaridade, tipo de convite ao estupro alheio. Não é no rabo dele que a coisa vai estourar, então ele abre o mercado e le monde vá por lui memme…

    é isso que se aprende em Chicago? Nao sei quem foi o orientador dele, mas as pessoas formadas em chicago costumam ser boas em cálculos e cobram muito na micro economia. Tenho minhas dúvidas sobre ele…pois agora abriu o mercado do leite e tirou a taxa sobre o leite europeu. Vc curitibano bacana que compra leite de caixinha vai pensar que legal… o leite está mais barato na prateleira, mas vc nao faz ideia dos cálculos para se chegar aos 2,69 que vc paga no litro de elegê. é uma margem de lucro tão ridicula que temos que orar para o agricultor pecuario leiteiro continuar a sentir alegria me tirar leite da vaca, pq se ele resolver que está deprimido … o boi vai com a corda…mas nao… Guedes tem a solução para isso: abriu o mercado e tirou as taxas que impediam que o leite europeu expulsassem o frimesa, o elege, o batavo, o lactobom, … da nossa mesa. Isso é abertura de mercado.

    Mas como é que numa terra tao distante e tão cara se pode produzir leite mais barato que em um pais escravagista e tão cheio de impostos como o Brasil? Simples: a politica macroeconomica europeia nao toma decisões apenas matematicas, ela toma decisões sociais (ave…que papo de esquerdo pata nao é mesmo?) e nessa política publica, o governo europeu de todos os paises, sem exceção, acha sustentável manter o homem no campo, com conforto, com saude, produzindo alimentos e empregos para seus filhos e descendentes em geral, gerando e circulando riqueza no interior, reduzindo violência, desigualdade e outros males que afetam o aglomero de pessoas na cidade.

    EM simples palavras, o governo subsidia o povo para ficar na roça. Ja no Brasil que veio para mudar, subsidiar o homem do campo, ou mesmo, ser justo com ele e remunerar os seus serviços sociais, alimentares, ambientais adequadamente foi vendido com coisa de esquerda e esquerda rouba vc, então vc tem que ser contra…. impedir que leite, que se produzi subsidiado por seus governos locais, chegue com preço na prateleira do condor (mercado de bozos) que vai quebrar as cooperativas lacteas do pais é o mundo indo por sim mesmo… deixe estar, deixe fazer…. mas vc eleitor do bozo… vc leu o programa político antes de votar ou vc achava que o Guedes era um genio? vc veja…. um economista que quer quebrar a banca para solucionar o problema economico e um ex juiz que quer aumentar a licença para matar para reduzir a violencia…esses são os dois civis principais do bozo… daí como nao entender a ascensão do Mourão.

    Guedes é tão cara de pau, que na bloomberg durante davos, falou que nesse momento ele nao vai dizer o que pretende com a economia, pq ele quer é passar a reforma da previdencia e questionou o reporter? ” como vou obter apoio para a reforma com as pessoas que vou desagradas com minhas politicas economicas antes de passar a reforma? primeiro vou aprovar a reforma e aí eu chegou com as mudanças, …mas aí a reforma já foi ” e deu aquele sorrisinho maroto de aluno de Chicago!”

  5. Leitora 11 de fevereiro de 2019 em 10:23 - Responder

    Quero ver o Ratinho proteger a produção de leite no Paraná e manter a amizade com o Bozonaro e com o Guedes

    Quero ver aprimorar a educação e manter a amizade com o Francisquinho

    Alguem vai acabar traindo alguem…nada que nao se resolva daqui quatro anos quando chegar a hora de traocar as alianças novamente.

  6. Beato Salú 11 de fevereiro de 2019 em 11:11 - Responder

    Um morde, o outro assopra. O problema de assoprar algumas mordidas é deixar o cobertor mais curto no quesito ética. Acho Bolsonaro um despreparado, mas com relação aos sindicalistas, ele tem alguma razão.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta