Audiências da ANTT sobre novo pedágio no Paraná marcadas para o fim de fevereiro

O diretor-geral em exercício da ANTT, Marcelo Vinaud Prado, publicou nesta sexta-feira, 29, no Diário Oficial da União o aviso das datas das audiências sobre os seis lotes das novas concessões das rodovias estaduais e federais que cortam o Paraná. As sessões, por videoconferência, serão nos dias 24 e 25 de fevereiro, a partir das 9 horas, transmitidas no canal do youtube da Agência Nacional dos Transportes Terrestres. O endereço eletrônico da reunião será divulgado no site da agência até as 14 horas do dia 23 de fevereiro.

“A ANTT comunica que realizará audiência pública, franqueada aos interessados, com o objetivo de colher sugestões e contribuições às minutas de edital e contrato, ao programa que visa a concessão para exploração de seis lotes do sistema rodoviário no Paraná”, diz Prado no aviso.

Como participar – O período para envio de contribuições será de 5 de fevereiro até às 18 horas de 22 de março. As informações e orientações sobre a realização e participação da audiência, estarão disponíveis no http://www.antt.gov.br – Participação Social – Audiência Pública nº 001/2021. Informações e esclarecimentos adicionais poderão ser obtidos pelo e-mail [email protected]

O Ministério da Infraestrutura pretende conceder 3.327 quilômetros de rodovias estaduais e federais divididos em seis lotes com 42 praças de pedágio, 15 praças a mais do que atualmente. O prazo de concessão é de 30 anos

Trechos: Os seis lotes objetos de concessão estão distribuídos da seguinte forma:

Lote 1: trechos das rodovias BR-277, BR-373, BR-376, BR-476, PR-418, PR-423 e PR-427, em uma extensão total de 473,01 km;

Lote 2: trechos das rodovias BR-153, BR-277, BR-369, BR-373, PR-092, PR-151, PR-239, PR-407, PR-508 e PR-855, em uma extensão total de 575,53 km;

Lote 3: trechos das rodovias BR-369, BR-376, PR-090, PR-170, PR-323 e PR-445, em uma extensão total de 561,97 km;

Lote 4: trechos das rodovias BR-272, BR-369, BR-376, PR-182, PR-272, PR-317, PR-323, PR-444, PR-862, PR-897 e PR-986, em uma extensão total de 627,98 km;

Lote 5: trechos das rodovias BR-158, BR-163, BR-369, BR-467 e PR-317, em uma extensão total de 429,85 km; e

Lote 6: trechos das rodovias BR-163, BR-277, R-158, PR-180, PR-182, PR-280 e PR-483, em uma extensão total de 659,33 km.

 

.

2 COMENTÁRIOS

  1. Aviso aos navegantes.
    Existe uma orquestração no Brasil para arruinar a atividade pública, os servidores estão sendo alvo se rajadas de ofensas a sua dignidade e função.
    A sugestão que faço aos companheiros de luta, nessa atividade nobre de servir a população, é que mudemos de armas nessa luta, para conseguir o justo reconhecimento da população e dos gestores públicos. Um exemplo da luta inglória dos servidores é a perda salarial nos últimos anos no Governo do Beto e agora Nesse que segue nos massacrando.
    Então vamos atacar os interesses dos gananciosos, que nas sombras pretendem subjugar os paranaenses por mais 30 anos, como já fizeram nessa malfadada concessão dos pedágios. Se haverá audiência pública para encaminhar a próxima concessão, os funcionários públicos do PR devem participar intensamente disso, para induzir o Governo a fazer uma concessão justa, para os caminhoneiros, produtores rurais, cooperativas e demais usuários das nossas rodovias. Vamos pressionar o Ministério dos Transportes para no mínimo chegarmos a um preço igual as concessões de Santa Catarina, nem um centavo a mais. Qualquer valor acima é fazer a felicidade dos gananciosos e dos políticos que defendem os seus interesses. Os sindicatos que estudem a matéria e que provem que são capazes de fazer a diferença para o povo paranaense e para eles próprios. Em vez de greve, vamos participar das audiências públicas, quero ver quem vai negar a vontade do povo ali representado!!!

  2. Aviso aos navegantes.
    Existe uma orquestração no Brasil para arruinar a atividade pública, os servidores estão sendo alvo se rajadas de ofensas a sua dignidade e função.
    A sugestão que faço aos companheiros de luta, nessa atividade nobre de servir a população, é que mudemos de armas nessa luta, para conseguir o justo reconhecimento da população e dos gestores públicos. Um exemplo da luta inglória dos servidores é a perda salarial nos últimos anos no Governo do Beto e agora Nesse que segue nos massacrando.
    Então vamos atacar os interesses dos gananciosos, que nas sombras pretendem subjugar os paranaenses por mais 30 anos, como já fizeram nessa malfadada concessão dos pedágios. Se haverá audiência pública para encaminhar a próxima concessão, os funcionários públicos do PR devem participar intensamente disso, para induzir o Governo a fazer uma concessão justa, para os caminhoneiros, produtores rurais, cooperativas e demais usuários das nossas rodovias. Vamos pressionar o Ministério dos Transportes para no mínimo chegarmos a um preço igual as concessões de Santa Catarina, nem um centavo a mais. Qualquer valor acima é fazer a felicidade dos gananciosos e dos políticos que defendem os seus interesses. Os sindicatos que estudem a matéria e que provem que são capazes de fazer a diferença para o povo paranaense e para eles próprios. Em vez de greve, vamos participar das audiências públicas, quero ver quem vai negar a vontade do povo ali representado!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui