Dois policiais militares que faziam ronda no Largo da Ordem às 22h30 da sexta-feira (20) reagiram com violência ao protesto de um grupo de jovens que os viu maltratando a chutes uma moradora de rua que, segundo eles, queimava uma pedra de crack no local.

Os jovens, quase meninos como se vê nos vídeos que fizeram, protestaram e receberam o revide dos policiais: um tapa na cara que levou ao chão uma moça, e ameaçaram prender um assessor da Assembleia Legislativa, que recebeu um mata-leão e só não foi levado à viatura porque o grupo o salvou das mãos do PM exaltado. Entre os que protestavam contra a atuação dos PMs estava a cantora e compositora Maria Gadu, que se apresentou neste sábado no Teatro Guaíra.

Todo o alvoroço – tipicamente um caso de abuso de autoridade – foi documentado pelas câmeras dos celulares que os jovens portavam. E foi exatamente o ato de filmarem a cena o que mais irritou os policiais.

O servidor da Assembleia presta serviço no gabinete do deputado Goura (PDT), que tão logo recebeu os vídeos e os relatos enviou um áudio por WhatsApp ao secretário de segurança Pública, coronel Rômulo Marinho, para pedir providências (ouça abaixo). O secretário respondeu na manhã deste sábado (21) prometendo averiguar e, se necessário, solicitar ao comando que aplique as sanções disciplinares cabíveis.