Ministro do STF abre inquérito contra Bolsonaro por quebra de sigilo

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes acolheu nesta quinta-feira (12) a notícia-crime encaminhada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)  e determinou a abertura de inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro por quebra de sigilo da investigação da Polícia Federal (PF) sobre a invasão hacker à corte eleitoral.

Além do presidente, serão investigados o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) e o delegado Victor Feitosa, que era o responsável pela condução do inquérito na PF.

Bolsonaro quebrou o sigilo do inquérito na live que fez em 29 de julho, transmitida pela TV Brasil, em que disparou fake news sobre a segurança das urnas eletrônicas para defender sua obsessão pelo voto impresso. Na live, o parlamentar paranaense, relator da PEC sobre o tema, estava a seu lado.

O ataque hacker, em 2018, atingiu a intranet do TSE, e a PF não encontrou desde então nenhuma evidência de fraude nas urnas eletrônicas. O inquérito ainda não foi concluído.

A decisão do ministro do STF ordena ainda o afastamento de Victor Feitosa e a abertura de um procedimento disciplinar contra o delegado da PF. (De O Antagonista).

 

Deixe uma resposta