Vereador de Arapongas suspeito de chefiar jogo do bicho

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

jogo do bichoO núcleo de Londrina do Gaeco, do Ministério Público do Paraná, cumpriu nesta sexta-feira (18) cinco mandados de busca e apreensão em Arapongas, em operação que investiga possível organização criminosa voltada à exploração de jogos de azar – o conhecido “jogo do bicho”. Foram encontrados R$ 517 mil em dinheiro vivo.

Expedidos pela 1ª Vara Criminal de Arapongas, os mandados foram cumpridos em conjunto com a 22ª Subdivisão Policial, nas residências do presidente da Câmara Municipal – suspeito de ser o chefe do grupo –, num escritório da organização, num bar e na casa de pessoa que faria o transporte do dinheiro.

As investigações, levadas a cabo pela Polícia Civil e pelo MPPR, começaram em março do ano passado, a partir de informações sobre a existência de antiga associação criminosa voltada à exploração do “jogo do bicho” e de máquinas caça-níqueis.

Em 19 de março de 2019, foram apreendidas máquinas caça-níqueis, papéis e máquinas do jogo do bicho com dois proprietários de bares autuados. Na ocasião, houve a indicação de que os materiais pertenciam ao vereador.

Durante as investigações, vários outros bares foram alvos de busca e apreensão e receberam novas autuações, reforçando a existência de organização de jogos de azar na cidade.

As buscas realizadas nesta sexta-feira apreenderam celulares, dinheiro, máquinas de jogo do bicho e documentos, para possível comprovação da prática ilícita de exploração de jogos de azar e do crime de lavagem de dinheiro.

Em Curitiba, o jogo do bicho parece ter sido debelado: há anos não se tem notícia de operações sobre suposições de que a contravenção ainda esteja funcionando na mais extrema clandestinidade.

 

1 comentário em “Vereador de Arapongas suspeito de chefiar jogo do bicho”

Deixe uma resposta