Tony Garcia diz que gravou autoridades a pedido de Moro e procuradores

O senador Sergio Moro (União-PR) nega as acusações feitas pelo ex-deputado estadual Tony Garcia e apresentadas à Justiça de que o então juiz federal e procuradores da Lava Jato teriam cometido irregularidades durante a operação.

Segundo o jornalista Robson Bonin, da coluna Radar, publicada na revista Veja, Tony Garcia informa que gravou o ex-governador Beto Richa (PSDB), preso em 2018, e outras autoridades da República a mando de Moro e de procuradores da operação. As provas, clandestinas, eram produzidas em troca de promessas de benefícios na Justiça e Garcia sustenta que era obrigado a omitir de seus advogados a parceria ilegal.

De acordo com o jornalista, Tony fez as acusações contra Moro num depoimento sigiloso à juíza Gabriela Hardt, em 2021. O caso ficou parado na 13ª Vara Federal de Curitiba até que foi remetido pelo juiz Eduardo Appio, atualmente afastado do cargo, ao STF.

Condenação

Para a coluna Radar, Moro negou as acusações do delator e disse: “Tony Garcia é um criminoso que foi condenado, com trânsito em julgado, por fraude e apropriação indébita. A pedido do Ministério Público e com supervisão da Polícia Federal, resolveu colaborar com a Justiça em investigação de esquemas de tráfico de influência e corrupção, ocasião na qual foi autorizado a gravar seus cúmplices. Este tipo de diligência é autorizada pela lei. Nunca houve qualquer escuta clandestina de conhecimento do senador, à época juiz, Sergio Moro”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: