O que está acontecendo com a Guarda Municipal, pergunta deputado

O que está acontecendo com a Guarda Municipal? Essa foi a pergunta feita nesta terça-feira (14) pelo deputado estadual Galo (Podemos) na tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) No dia 7 deste mês, o jovem Samuel de 22 anos, filho de um componente da equipe de trabalho do deputado, foi assassinado com um tiro no tórax por membros da Guarda Municipal de Araucária, e neste último fim de semana um outro jovem de nome Mateus de 20 anos, igualmente foi morto com nada menos que sete tiros nas costas, de calibre 12, por um integrante da Guarda Municipal de Curitiba.

Ao ter a viatura atingida por uma garrafa, os guardas trocaram de arma e pegaram uma espingarda calibre 12 e efetuaram os disparos, matando o jovem e ferindo outras pessoas, inclusive uma adolescente de 14 anos. O Largo da Ordem onde ocorreu a tragédia estava lotado e poderiam outras pessoas ter sido vitimadas por agentes despreparados, sem habilidade nem condições psicológicas para enfrentar situações de confronto.

Ao mesmo tempo em que pergunta “o que está acontecendo com a Guarda Municipal” o deputado quer saber: de quem vem a ordem para agir dessa forma? Quanto tempo de treinamento esses profissionais tiveram para poder empunhar uma arma de fogo, e uma série de outras questões que até agora ninguém respondeu, pois nem a Guarda Municipal de Curitiba e muito menos a de Araucária esclareceram o que aconteceu nos dois casos de execução.

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Paraná, presidida pelo deputado Tadeu Veneri (PT), já está empenhada no caso e atuando para que tudo seja esclarecido, pois as respostas precisam vir para não ser apenas mais um caso que irá passar impune

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: