Justiça vai apreciar denúncia contra o deputado Ricardo Arruda

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) vai apreciar uma denúncia proposta pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) contra o deputado estadual Ricardo Arruda (PL). A denúncia fala em crimes de associação criminosa, desvio de dinheiro público e tráfico de influência. Segundo informações do Blog Politicamente, a sessão vai ser virtual e será realizada de 17 a 21 de julho próximo, no Órgão Especial.

O pedido de inclusão em pauta foi feito pelo desembargador Domingos Thadeu Ribeiro da Fonseca, que é o relator do caso. Os desembargadores vão votar pelo recebimento ou não da denúncia criminal. Os magistrados vão analisar se há provas consistentes contra os denunciados. O caso tramita no Órgão Especial do TJ porque Arruda detém prerrogativa de foro.

Dinheiro

A denúncia proposta pelo MPPR narra um esquema criminoso em que o deputado, com ajuda de assessores que também foram denunciados, oferecia, através do gabinete parlamentar, serviços ilícitos em troca de altas quantias em dinheiro. O MPPR descreve com detalhes cinco casos de suposto tráfico de influência envolvendo Ricardo Arruda e seus assessores — que teriam ocorrido entre outubro de 2016 e meados de 2017.

Os valores cobrados para “influir junto ao Governo do Estado”, ainda segundo os promotores, variou de R$ 80 mil a R$ 110 mil — recursos recebidos, muitas vezes, nas dependências da Assembleia Legislativa do Paraná.

Perseguição

O deputado Ricardo Arruda nega qualquer crime e diz que é perseguido pelo Ministério Público do Paraná. Sobre os casos envolvendo policiais militares, o deputado estadual afirma que, se houve crime, eles teriam sido praticados por ex-funcionários do gabinete.

O advogado Jeffrey Chiquini, que defende Arruda, disse que confia na justiça paranaense e acredita “que o Poder Judiciário analisará a acusação com imparcialidade e compromisso com a justiça e a correta aplicação da lei”. (Do Blog Politicamente).

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui