Com 3.680  metros de pista, área total de 3,6 milhões de m2 e R$ 402 milhões de investimentos, o Aeroporto de Carga e Jatos Executivos J Malucelli, a ser construído no município de Balsa Nova, região Metropolitana de Curitiba,  50 quilômetros da capital, será um dos maiores do Brasil, com capacidade para receber aeronaves de grande porte, tipo classe F (A380).

O projeto foi aprovado pela Secretaria Nacional de Aviação Civil e a portaria número 491 do Ministério dos Transportes já foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

O novo aeroporto será edificado para cobrir deficiências no transporte de cargas aéreas, já que o Aeroporto Afonso Pena, localizado em São José dos Pinhais, também região metropolitana de Curitiba é, hoje, limitado para pouso e decolagem de grandes aeronaves, explica o empresário paranaense Joel Malucelli, que o idealizou e construirá o novo completo aeroviário.

O atual aeroporto de Curitiba, o mais moderno e eficiente do Brasil em transporte de passageiros, precisa construir uma pista maior para aterrissagem e decolagem de  grandes aeronaves de carga.  Para a construção da terceira pista, teria que desapropriar mais de 200 casas, o que gera um custo muito alto de investimento. “Nossa intenção, no futuro, é transformar o Aeroporto de Carga J Malucelli em aeroporto comercial de passageiros, já que a região onde será edificado  conta com uma população estimada de 700 mil habitantes”, prevê Malucelli.

Embora afastado do grupo J Malucelli há 10 anos, Joel Malucelli vêm desenvolvendo vários projetos, principalmente no ramo imobiliário, e o aeroporto comercial estava nos seus planos há vários anos. “Hoje só dependemos da aprovação do projeto pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente para darmos início à captação de recursos e de parceiros no exterior, através de fundos de investimentos, grandes empresas internacionais de logística aérea e bancos brasileiros de investimentos”, explica o empresário.

Segundo Malucelli, o município de Balsa Nova foi o escolhido para a realização do empreendimento por estar localizado próximo a Ponta Grossa (50 km) e Curitiba (50 km) dois grandes centros industriais que precisam de infraestrutura e logística para o transporte de seus produtos aos grandes centros do país e exterior, hoje feitos através de rodovias, principalmente ao Porto de Paranaguá.

Além do potencial industrial, principalmente do agronegócio, que campeia os campos gerais, em especial Ponta Grossa, o empresário também aposta na aproximação – raio de 200 km – com três estados, peto de 200 municípios e 70 grandes empresas.

O projeto do novo aeroporto está sendo desenvolvido pelo escritório de arquitetura PJJ Malucelli, com experiência nacional e internacional neste tipo de empreendimento, inclusive com as ampliações e reformas dos aeroportos de Curitiba e Guarulhos. Participa também do projeto, através de consultoria, a empresa CTA sediada em Curitiba.

O aeroporto contará com 39 mil m2 de área construída de edificações, entre modernos complexos de armazenagem, hangar e terminal de passageiros. A pista terá 3.680 metros de comprimento por 63 m de largura. Também contará com via de acesso de 8 km que fará a interligação com as rodovias 376 – Rodovia do Café e BR-277. (Do Paraná Portal).