Futuro da Lava Jato começa a ser definido esta tarde

Quando os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se reunirem em sessão plenária esta quarta-feira (13) a partir das 14 horas, começará a ser decidido o futuro da Operação Lava Jato. Eles vão julgar se políticos que recebem dinheiro sujo em época de eleição devem ser julgados por caixa 2 ou por crime de corrupção.

No primeiro caso, a competência para julgar seria da Justiça Eleitoral; no segundo, da justiça comum.

Se a decisão do Supremo for a de enquadrar como caixa 2 como simples delito na área eleitoral, podem ser anuladas todas a ações já julgadas ou investigações ainda em curso de iniciativa da Lava Jato. As penas aplicadas pela Justiça Eleitoral são amenas, nem sequer incluem prisão dos acusados.

Condenados emblemáticos de políticos, como Lula e Eduardo Cunha, podem se livrar da prisão, assim como todo o resto dos personagens que fazem parte do núcleo político alvo de investigações e de acusações por parte do Ministério Público Federal e Polícia Federal.

2019-03-14T09:08:58-03:00 13 março - 2019 - 13:37|Brasil, Paraná, Política|0 Comentários


Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta