Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente notifica ministro da Saúde sobre vacina contra Covid para crianças

Nesta terça feira (4), o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA) atendeu a petição do secretário de Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost, e notificou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para disponibilizar urgentemente a vacina contra a covid-19 para as crianças com menos de 11 anos de idade.

O ofício do CEDCA foi enviado ao Ministério da Saúde e lembra que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a vacina Pfizer para este público no dia 16 de dezembro e que a Sociedade Brasileira de Pediatria reafirmou no dia 24 de dezembro que apoia a urgente implementação de estratégias que permitem minimizar o risco de complicações e reduzir as hospitalizações e mortes do público infanto-juvenil, associadas à Covid-19.

“A sociedade precisa se unir em defesa das nossas crianças. Começou tudo de novo, as fake news estão se espalhando como rastilho de pólvora e já tem pais, muito bem intencionados, acreditando nas mentiras proliferadas através das redes sociais. Não estamos propondo que ninguém seja obrigado a nada. Mas as pessoas precisam ouvir a verdade e nós vamos ajudar os pediatras a expo-la. A negação da ciência já matou demais neste país”, afirmou Ney.

A preocupação do secretário Ney deve-se ao fato de que em 22 meses de pandemia, cerca de 2.500 crianças e adolescentes morreram devido a complicações da Covid-19, sendo mais de 300 com idade entre 5 e 11 anos.

Leprevost ressalta que é contra a obrigatoriedade da vacina, até mesmo para adultos. “Ninguém pode ser proibido de tomar a vacina e nem obrigado a se vacinar. Se vacina quem acredita na ciência. Mas se o poder público dificulta o acesso das crianças a vacina, isto pode se tornar crime gravíssimo”, lembra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: