Mais de 70 artistas locais e de expressão nacional se reuniram para protestar, por meio da arte, contra a construção de um agressivo complexo industrial que pode se instalar em frente à Ilha do Mel, o segundo ponto turístico mais visitado do Paraná (atrás apenas de Foz do Iguaçu) e um Patrimônio da Humanidade reconhecido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Entre os participantes, estão artistas globais como Letícia Sabatella, Guta Stresser, Katiuscia Canoro, Grace Gianoukas, Leandro Daniel, Bruce Gomlevsky e Ilva Niño, por exemplo. A DJ Vivi Seixas, também integra o time.

Voluntariamente, eles criaram uma canção e um clipe para questionar o modo abusivo, antidemocrático e ilegal com que os interessados na viabilização das obras, entre eles o Governo do Paraná, vêm atuando na defesa de interesses que prometem beneficiar poucos em detrimento da qualidade de vida de muitos. A corrida para que os empreendimentos – que inclui um porto privado em frente à Ilha do Mel e uma estrada para atendê-lo – sejam viabilizados acontece às vésperas das Eleições de 2018 e é repleta de incoerências e falta de compromissos com o bem estar da coletividade.