Bolsonaro: “Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora”

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Sem citar o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro criticou nessa terça-feira (10)  um “candidato a chefia de Estado” que pretende aplicar sanções comerciais contra o Brasil,  caso o país não mude sua política ambiental.

Bolsonaro disse que a diplomacia nem sempre é suficiente, e que quando acabar a saliva, “tem que ter pólvora”.

Ele afirmou: “Assistimos há pouco um grande candidato a chefia de Estado dizer que, se eu não apagar o fogo da Amazônia, ele levanta barreiras comerciais contra o Brasil. E como é que podemos fazer frente a tudo isso? Apenas na diplomacia não dá, não é, Ernesto [Araújo]? Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona. Não precisa nem usar pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo. Ninguém tem o que nós temos”

 

Deixe uma resposta