Bolsonaro: a primeira explicação a gente nunca esquece

(por Ruth Bolognese) – O presidente eleito Jair Bolsonaro tem apenas o dia de hoje para explicar a razão de uma transferência de R$ 24 mil feita pelo ex-motorista de seu filho, Flávio, para Michele, a madrasta. O Conselho do Controle de Atividades Financeiras (COAF), do Banco Central flagrou movimentações atípicas de R$ 1,2 milhão entre 2016/2017 na conta de Fabrício Queiroz, o motorista, e agora quer saber a razão de tanto dinheiro numa conta de assalariado só.

Num caso desses, que envolve a futura primeira dama Michele e o filho, deputado estadual no Rio de Janeiro, o presidente eleito tem que vir, rapidamente, a público e justificar a suspeição. No caso de Bolsonaro, que se elegeu prometendo um governo para “limpar” os malfeitos do PT e que tem o juiz-símbolo da Lava Jato, Sérgio Moro, como ministro da Justiça, há mais urgência ainda.

Ou alguém vai alegar que era “uma mixaria” de R$ 24 mil reais para a futura primeira dama distribuir para o social?

2018-12-07T16:06:28+00:00 07 dezembro - 2018 - 14:52|Brasil, Paraná, Política|5 Comentários


5 Comentários

  1. Ricardo R 7 de dezembro de 2018 em 17:37 - Responder

    Isso que ainda nem assumiu o cargo. Imagina daqui a uns seis meses, um ano…

  2. Oto Lindenbrock Neto 7 de dezembro de 2018 em 18:44 - Responder

    Tenho a forte sensação de que a frase atribuída a famoso ex-juiz e atual poderoso ministro, “não vem ao caso”, vai virar mantra no próximo governo. Aliás, onde anda o jovem procurador-templário Deltan Dallagnol? O silêncio dele diante desse caso e do caixa 2 de Onix Lorenzoni é ensurdecedor. Ou será melhor dizer, esclarecedor?

  3. Leitora 7 de dezembro de 2018 em 21:02 - Responder

    ahahha
    alguem viu o Onix?
    “Já me acertei com Deus”
    Disse ele sobre a investigação de CX II
    Ok, não vou pagar o imposto em abril de 2019 e vou confessar ali na Catedral…
    Dai tem perdão?
    Ou pra mim a Receita e o super Ministro não vão dar uma “confiança pessoal”?
    😛

  4. Eduardo Pereira 8 de dezembro de 2018 em 09:56 - Responder

    ContraPonto mais uma vez fugindo da sua responsabilidade.

    Fui vendo o que foi publicado desde ontem quando este “Caso” veio à tona e o que vi foi covardia e sabujismo, pois esta é sem duvida a noticia do mês.

    Se a noticia fosse contra o Lula duvido que fosse escondida.

    Viva D Ruth que rompeu com o bloqueio que o Paraná insiste em fazer quando interessa.

    Sobre a grana , se alguem ficou surpreso , deve ter sido com o valor pois só um marciano pode acreditar que a famiglia terrorista se interessa por algo diferente de grana para ela, como sempre fez, a começar pelo cabeção , o popular Zero Um cagão, que foge de debates por não conseguir articular uma frase sem babar.

  5. loise 8 de dezembro de 2018 em 20:01 - Responder

    Eleger um sonegador.
    Eu sonego, eu sonego tudo! Todos tem que sonegar! Sonegação é crime e a pena de 5 anos…

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta