Sem o senador Roberto Requião no comando, o MDB do Paraná deve mudar sua orientação com relação ao PT, Lula e Gleisi. É o que dizem os mais próximos do novo presidente estadual da legenda, deputado João Arruda, eleito em convenção realizada na manhã deste sábado (15) em Curitiba.

A atuação de Requião tanto como senador quanto como presidente do MDB estadual foi de manter estreita vinculação com o PT. Lutou contra o impeachment de Dilma Roussef, brigou em defesa de Lula e atuou com grande sinergia política com a colega senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional petista.

Não poucos emedebistas debitam a estas ligações com o lulopetismo o fraco desempenho que o MDB paranaense teve nas últimas eleições no Paraná (perdeu uma das três cadeiras que mantinha na Assembleia) e, ao longo dos últimos anos, viu também reduzido para apenas 70 o número de prefeitos.