ACP agradece reabertura do comércio e promete fazer cumprir normas sanitárias

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina, fez na manhã desta quinta-feira (16) um agradecimento ao prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), pela decisão de reabrir o comércio a partir desta sexta-feira(17). Depois de afirmar que “era o momento importante que nós estávamos esperando ansiosamente”,  Turmina disse que “nós vamos fazer cumprir as normas sanitárias para que tenhamos saúde e comércio”.

E anunciou que as lojas receberão número mínimo de pessoas e que todas deverão usar máscaras e álcool em geral, com “todo cuidado em higiene pessoal”. Turmina garantiu que todos estarão juntos, “com um comércio forte, vibrante e, principalmente, com saúde”. O presidente da ACP encerrou sua mensagem falando em mais vidas e num “xô coronavírus”.

Além de permitir a abertura do comércio em toda a cidade, a Prefeitura de Curitiba estabeleceu medidas adicionais de postura sanitária para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus na cidade, como o uso  obrigatório de máscaras, determinação de critérios de ocupação de espaços de uso comuns e responsabilização pelo descumprimento das orientações. A reabertura, segundo a prefeitura,  ocorre após insistentes pedidos da ACP para que o comércio possa voltar a trabalhar.

 

1 comentário em “ACP agradece reabertura do comércio e promete fazer cumprir normas sanitárias”

  1. Oto Lindenbrock Neto

    O prefeito não nega sua linhagem italiana. Quer transformar Curitiba na Milão brasileira. Quer ser lembrado como o Giuseppe Sala curitibano. Está se esforçando. E o suposto governador, o Beto Richa 3.0, vulgo ratus norvegicus continua falando platitudes amorfas com densidade das neblinas e o peso do isopor. Estamos entre dois estados onde as capitais estão em situação de emergência com índices crescentes e assustadores da epidemia. O que faz essa gente acreditar que estamos protegidos? O manto de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais (no caso do prefeito) ou as orações fervorosas do pastor que ungiu o governador?

Deixe uma resposta