Usando dados oficiais publicados no Portal da Transparência, o vereador Professor Euler (PSD) fez um levantamento de gastos da prefeitura com diárias de viagem e ficou espantado com o requinte e com o valor das notas fiscais apresentadas pelo prefeito Rafael Greca – escolhe só os mais caros restaurantes de São Paulo e Brasília e consome pratos mais finos do cardápios e em grandes quantidades.

Euler ocupou a tribuna na sessão desta segunda-feira (13) para fazer uma detalhada apresentação audiovisual das despesas com almoços e jantares do prefeito em viagens oficiais. Numa só refeição, por exemplo, dia 30 de outubro de 2018, segundo nota fiscal emitida pelo restaurante Gero – um dos mais chiques de São Paulo – Greca pediu Spaghetti con Sardelle, Risoto Toscano e Tortelli di Zucca, seguidos na sobremesa por uma Torta Trimousse, e acompanhados de dois litros de água mineral e dois litros de suco de laranja.

O almoço custou R$ 542,00, incluindo a gorgeta espontânea de R$ 70,00. No dia seguinte, ainda em São Paulo, o prefeito trocou de restaurante e se serviu no do Hotel San Marco Internacional, onde gastou R$ 801,55 ao pedir Tournedos Rossini, Gnhocci Rossini, Tarte Tatin, e Baba Al Rum, que fez acompanhar com um litro de suco de larança, um litro de água mineral San Pellegrino e uma garrafa de mineral comum. Neste caso, deu espontaneamente gorjeta de R$ 104,00.

O vereador Professor Euler não se restringiu às despesas feitas pelo prefeito, mas também por outros servidores. Elogiou dois secretários (do Governo, Luiz Fernando Jamur; e da Fazenda, Vitor Puppi) que recusaram diárias. O parlamentar apresentou sugestão para que o valor da diária (em torno de R$ 500,00 para viagens a São Paulo e Brasília) seja reduzido. “Não é possível que a população pague tais excessos de luxo e nem que arque com gorjetas que o prefeito distribui por conta própria”, diz Euler.

Os dados recolhidos do Portal da Transparência foram reunidos pelo vereador num só documento: