Sergio Moro admite plágio, mas põe culpa em aluna

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro reconheceu a existência de plágio em um artigo que assinou em parceria com a advogada Beathrys Ricci Emerich, sua orientanda em curso de mestrado, a quem responsabilizou pela inclusão de um trecho de estudo de autoria do advogado gaúcho Marcelo Augusto Rodrigues de Lemos publicado antes pelo ConJur, site especializado em assuntos jurídicos.

Foi o próprio Lemos que descobriu e denunciou o plágio ao ler o artigo assinado por Moro e Emerich na revista Relações Internacionais no Mundo Atual, da Unicuritiba. A revista deletou a matéria de seus arquivos.

Moro reconheceu que seu artigo, que trata de lavagem de dinheiro do crime organizado por meio do pagamento a advogados, tem trechos que foram copiados do texto de Lemos, que fala sobre o aviltamento do livre exercício da advocacia em tempos de crise. Segundo o ex-juiz declarou ao site Metrópoles, a culpa pelo plágio foi da advogada.

Ele admitiu que havia trechos copiados sem a devida citação. Quando avisada, a revista da Unicuritiba “despublicou” o artigo.

2 COMENTÁRIOS

  1. Se a culpa é dela… Qual o papel do orientador? Acumular alunos para colocar no Lattes?
    Parecer super trabalhador, quando né. Leu o texto? Orientador não é pai e m padrasto, mas orientar é também conduzir para a honra, a integridade, a honestidade…. Ops… Melhor esse cidadão se mudar, pq nem aula, nem pesquisa, nem magistratura, em advogar, nem pro fascismo serve….
    Pra vc ver que o ditado que diz que quanto mais alto o salto, maior é o tombo… Cabe como a luva perfeitamente costurada
    E tudo começou com a vaidade, pecado favorito do diabo. Se fosse humilde e buscasse seguir a lei ipsis literis e não optasse pelos meios que justificavam os fins que almejava, ninguém estaria lhe dando as costas… Muito glamour, holofotes e smoking, agora se cobre com o manto da vergonha…. Assim é a vida para todos e não há fortuna que recupere o respeito, mas isso ele já sabia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui