Por 41 votos a favor e 16 contra, com uma abstenção, o Senado aprovou em votação relâmpago em plenário nesta quarta-feira (7) o projeto de lei que reajusta para R$ 39.200,00 os subsídios de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e de Procurador-Geral da República (PGR) – salário-teto para todo o funcionalismo brasileiro.

Segundo estimativa da Consultoria de Orçamentos e Controle do Senado, formalizada em nota técnica divulgada nesta quarta-feira (7), o impacto do aumento será de pelo menos R$ 5,3 bilhões anuais no orçamento da União, levando-se em conta o “efeito cascata”.

Trata-se do Projeto de Lei da Câmara 28/2016, que agora segue para sanção presidencial prevê reajuste de 16,38% nos salários, que passarão de R$ 33,7 para R$ 39,2. O efeito cascata terá desdobramentos na remuneração de outros órgãos da administração pública federal e estaduais.