Sabatina na OAB: Greca, Opuszka e Casagrande apresentam propostas para Curitiba

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O segundo dia de sabatina da OAB Paraná com os candidatos à Prefeitura de Curitiba contou com a participação de Rafael Greca (DEM), Paulo Opuszka (PT) e Eloy Casagrande (REDE). Os candidatos tiveram oportunidade de falar sobre temas diversos nas áreas de desenvolvimento econômico e social; educação, saúde e segurança; advocacia e tributos; mobilidade urbana e meio ambiente. O debate foi mediado pela jornalista Carol Pedrozo e foi aberto pelo presidente da seccional, Cássio Telles.

“O que sempre pregamos é que o ambiente da campanha eleitoral seja dedicado à apresentação das ideias, das propostas e planos de gestão. Sempre defendemos que a sociedade precisa escolher de maneira consciente, analisar as propostas dos candidatos e compará-las”, disse Telles. O presidente agradeceu a participação dos candidatos em nome da advocacia paranaense.

Reeleição – Rafael Greca foi o primeiro sabatinado, com questões sobre política de distribuição de medicamentos, vagas em creches, transparência na administração pública, papel da advocacia pública e o problema da acessibilidade das calçadas de Curitiba. Greca expôs projetos que estão sendo implementados pela sua atual gestão e novos projetos que pretende implantar, como o Bairro Novo da Caximba, a requalificação do circuito da linha de ônibus Interbairros II, além da ampliação do programa de pavimentação das ruas da cidade. “A reeleição é uma oportunidade de se arrematar o que está sendo feito”, explicou o candidato.

Acessibilidade – Paulo Opuszka respondeu a questionamento feitos por advogados e advogadas a respeito do que pretende fazer para melhorar as condições de praças e outros espaços públicos, sobre efetividade da gestão pública, o papel das procuradorias municipais e gestão ambiental. Nos minutos iniciais da sua apresentação, Opuszka enfatizou seu compromisso em defesa do Estado de Direito, das prerrogativas da advocacia, da transparência na administração pública e na defesa dos direitos fundamentais. “Curitiba tem serviços de alta qualidade. O que falta é garantir o acesso a todas as pessoas”, frisou.

Lamento – Encerrando a sabatina, Eloy Casagrande Júnior respondeu sobre a atuação da guarda municipal, política cultural, papel da advocacia pública e reflexos das mudanças climáticas na cidade. O candidato lamentou não dispor de espaço nas rádios e televisões para apresentar seu programa de governo, e  considerou a atual legislação eleitoral antidemocrática. “Tenho atuado muito em pesquisas e estudos sobre os problemas da cidade, mas ficamos frustrados ao encontrar as portas fechadas para levar nossas soluções. O que vemos até agora são propostas não cumpridas”, afirmou.

O vídeo com a íntegra das manifestações dos candidatos está disponível no Youtube da OAB Paraná.

Deixe uma resposta