Leprevost repudia uso de sua imagem pela campanha de Francischini

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O deputado federal licenciado e secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost (PSD), repudiou com veemência a utilização de sua imagem, sem autorização,  na propaganda eleitoral do candidato a prefeito de Curitiba Fernando Francischini, do PSL.

Ney afirmou, em nota, que é adversário político do atual prefeito e que já declarou voto no candidato João Guilherme, do Partido Novo. O secretário também dirigiu críticas ao marqueteiro Marcelo Catani, que coordena a campanha eleitoral do candidato do PSL.

De acordo com a assessoria de imprensa de Francischini, no programa eleitoral gratuito desta sexta-feira(6), o candidato do PSL vai falar sobre a verdadeira história do deputado Ney Leprevost, que abriu mão da sua candidatura à Prefeitura de Curitiba. “Verdades surpreendentes. Tudo que você precisa saber sobre esse político tradicional que quer ser prefeito de Curitiba”, diz a chamada do programa.

“Nota de repúdio

Venho por meio deste expressar meu veemente repúdio a propaganda eleitoral do candidato Fernando Francischini.

Sem minha autorização, de forma desonesta, o candidato do PSL utiliza minha imagem na tentativa de “lavar” o ataque que faz ao senhor Rafael Greca.

Como todos sabem, sou adversário político do prefeito e já declarei abertamente meu voto no candidato dr. João Guilherme, meu amigo e ex vice.

Não compactuo com artifícios políticos desleais e lamento profundamente que, mais uma vez, o senhor Marcelo Catani tente transformar a campanha eleitoral da nossa Curitiba na latrina de onde ele saiu.

Meu advogado já foi mobilizado e nesta sexta feira tomará as providências legais junto ao TRE.

Ney Leprevost

deputado federal”

1 comentário em “Leprevost repudia uso de sua imagem pela campanha de Francischini”

  1. Espancador de Professores

    O Ney virou bucha de canhão do Francischini.
    Isso foi consentido ou não?
    Ney precisa agir firme para mostrar que não foi consentido. Do contrário ficará reduzido à serviçal do Drancischini.

Deixe uma resposta