Queimada e fumaça causam tragédia na BR-277, com 8 mortos e 23 feridos

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma tragédia na Rodovia BR-277 na noite desse domingo (2): um engavetamento envolvendo 22 veículos que trafegavam na pista de Curitiba em direção ao Litoral. Há registro de oito mortos e 23 feridos, dois deles em estado grave. Dezenas de viaturas da Polícia Militar, Siate e Samu prestaram socorro à vítimas e as encaminharam  para hospitais. O acidente foi registrado por volta das 22h30. Sete vítimas morreram no local e uma delas faleceu posteriormente, no Hospital Cajuru. A informação da morte da oitava vítima foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML). O órgão confirmou ainda que ao todo são cinco mulheres e três homens.

Até a última atualização da reportagem, três dos mortos foram identificados pelo Corpo de Bombeiros. São eles: Guilherme Henrique Ribeiro, Jurema Elvira Ferreira dos Santos e  Emanuelle de Fátima,

Repórteres do site São José Alerta chegaram logo após o acidente, documentaram as primeiras imagens e ouviram testemunhas conforme se vê no vídeo abaixo.

O acidente teria sido provocado pelo nevoeiro e principalmente pela densa fumaça de queimadas na vegetação que invadiu a rodovia, prejudicando a visibilidade dos motoristas.

Caminhões e automóveis e até uma viatura da PM se envolveram no acidente.

Segundo informações preliminares prestadas por um dos socorristas, teria havido um acidente primário com três veículos, interrompendo o tráfego. O motorista de um caminhão que vinha atrás não teria tido tempo de frear e atingiu os da frente. Motoristas, passageiros, motociclistas e pedestres foram as vítimas.

3 comentários em “Queimada e fumaça causam tragédia na BR-277, com 8 mortos e 23 feridos”

  1. Os bombeiros estavam tocando a banda na esquina, chegaram tarde para apagar o fogo que alguém acendeu com suas bitucas de cigarro. E o povo que não fica em casa foi envolvido. O caminhão, como sempre, em alta velocidade…. isso aí é Brasil

  2. Francisco de Assis

    O d o serviço publico falha, a concessionária que não sinalizou a rodovia e os bombeiros que demoraram a chegar. Triste Paraná.

Deixe uma resposta