‘Qual o limite da loucura?”, pergunta Haddad

(por Catia Seabra, Folha de S.Paulo) – O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, questionou neste domingo (14) o comportamento de Carlos Eduardo, filho do adversário Jair Bolsonaro, que reproduziu nas redes sociais uma notícia falsa de que o petista defendera o incesto.

A publicação, um tuíte com um texto do escritor Olavo de Carvalho, dizia que Haddad pregava a derrubada do tabu do incesto. Olavo retirou o texto das redes sociais, explicando-se depois. Mas Carlos Bolsonaro a manteve com a pergunta “é isso que você quer ver governando o país?”

“Qual o limite da loucura do meu adversário? Acusar um oponente de defender o incesto. Onde nós vamos parar?”, questionou Haddad.

O petista também disse que vê com preocupação o que chama de projeto de poder de líderes igreja Universal do Reino de Deus, citando ainda o fato de Bolsonaro ter chamado dom Paulo Evaristo Arns de vagabundo e picareta.

“Onde é que esta loucura vai parar? Hoje, uma igreja católica amanheceu pichada com uma suástica. Eu fui perseguido por um carro por um bolsonarista chamando a igreja católica de igreja gay”.

Haddad cobrou ainda a imprensa pelo que chamou de omissão. “Vocês não vão acordar para o risco que nós estamos correndo? Quando é que a imprensa vai acordar?”

Segundo Haddad, “se a imprensa não ajudar, não vai acabar bem”. “A democracia está em risco, acordem”, apelou.

3 COMENTÁRIOS

  1. Deus nos proteja da barbárie e de seus seguidores. Noticia da oposição acabam de sair e eles já estão comentando com sangue nos olhos e ódio no coração, nem pensam nas asnices que estão propagando.

  2. Haddad, o boneco do presidiário, está pegando uma babaquice postada num Twitter para fazer dela uma questão nacional. Porque ele não fala dos 32 processos judiciais que responde na justiça por malversação públicas diversas? Típica dissimulaçao de ficha suja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: