O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tratou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), como candidato à Presidência em 2022, durante cerimônia realizada nesta segunda-feira (24) no Palácio do Planalto. Após dizer que há 99% de chance de Fórmula 1 sair de São Paulo para o Rio de Janeiro, Bolsonaro foi questionado sobre se João Doria não iria se opor a isso e respondeu que, como postulante ao Planalto, o tucano deveria pensar no Brasil, e não apenas em São Paulo.

“Olha, o que a imprensa diz é que ele será candidato a presidente em 2022. Então ele tem que pensar no Brasil e não no seu estado. Então, com toda a certeza, ele não vai se opor. Agora, se ele for candidato à reeleição, daí ele pode querer criar algum óbice no tocante a isso aí, ou então oferecer algumas vantagens para que permaneça em São Paulo”, disse o presidente da República.

Desde que foi eleito governador, no ano passado, Doria não admite nem nega a intenção de concorrer à Presidência, dizendo apenas que não é o momento de se pensar nisso. Recentemente, ele colocou um aliado, o ex-ministro Bruno Araújo, no comando do PSDB, para ter controle da legenda e pavimentar sua candidatura.

Os dois, portanto, podem se enfrentar em 2022, já que o presidente diz que somente não disputará a reeleição se o Congresso aprovar uma reforma política com redução de número de parlamentares, o que não está no horizonte.