Polícia Federal cumpre mandado contra Paulinho da Força por crime eleitoral

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (14) uma operação que investiga crimes eleitorais e doações eleitorais não contabilizadas durante as campanhas eleitorais dos anos de 2010 e 2012. Um dos alvos é o deputado federal paulista Paulinho da Força, que é presidente do Solidariedade. A operação é um desmembramento da Lava Jato e foi batizada de “Dark Side”.

É a primeira fase da operação Lava Jato junto à Justiça Eleitoral de São Paulo desde o entendimento adotado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que reafirmou a competência da Justiça Eleitoral para os crimes conexos aos crimes eleitorais.

A sede da Força Sindical, no bairro da Liberdade, o apartamento do deputado em São Paulo e o gabinete dele em Brasília também são alvos de buscas. Ao todo, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão em São Paulo e Brasília , além do bloqueio judicial de contas bancárias e imóveis dos investigados, determinados pela 1ª Zona Eleitoral de São Paulo.

Investigadores apontaram a existência de indícios do recebimento de doações que não tinham sido contabilizadas na ordem de R$1,7 milhão. Segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), os pagamentos teriam ocorrido por meio da simulação da prestação de serviços advocatícios e também com o pagamento de valores em espécie através de doleiros contratados. O escritório de advocacia, supostamente envolvido na simulação da prestação de serviços, tinha como um dos seus sócios o genro do parlamentar.

 

Deixe uma resposta