Para Mandetta, “Bolsonaro é um pouco covarde”

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta deu uma entrevista ao Diário de Notícias, de Lisboa, um dos maiores jornais portugueses.Ele criticou a condução da pandemia da Covid no Brasil pelo presidente Jair Bolsonaro e disse que o presidente é “um pouco covarde”.

“O problema é igual ao daquela criança que mente sempre e que, quando quer falar sério, já ninguém acredita. Ele é essa criança. Uma criança habituada a usar fake news para tudo, a distorcer a verdade para tudo, a criar factoides para tudo. A única coisa que me parece proveitoso é que ele parece ter entendido que lhe foi dado um ultimato, como se o pai e a mãe da criança dissessem ‘acabou, é a tua última chance, mais uma e vai morar lá com a tua tia no Pantanal, com os jacarés, sem poder sair’.”

Foi quando Mandetta emendou: “Ele [Bolsonaro] é um pouco covarde: ele incita, incita, mas, quando as pessoas falam ‘então, tá, vamos para a porrada’, ele corre.”

Sobre a recente troca no Ministério da Saúde, o ex-chefe da pasta disse: “Você pode colocar lá o vencedor do Prêmio Nobel de Medicina que, se ele continuar sabotando, ou ele demite o ministro ou o ministro se demite.”

Mandetta admitiu a possibilidade de ser candidato ao Planalto em 2022, mas ponderou que seu nome “está à disposição, mas não imposto”.

Deixe uma resposta