Palácio acha que Plauto quer cargos de volta

Fonte do 3.º andar do Palácio Iguaçu diz ao Contraponto ser compreensível o “surto oposicionista” do deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), que na sessão da Assembleia Legislativa desta segunda-feira (11) apresentou requerimento com o “visível propósito de constranger o governador Ratinho Jr.”

Segundo a interpretação corrente no Palácio, ao pedir explicações sobre o uso da avião da Copel nas viagens oficiais e insinuar irregularidades, Plauto tem um objetivo: quer convencer o governo a devolver-lhe feudos e cargos antes ocupados por seus indicados durante o governo Beto Richa.

Nos oito anos em que exerceu a primeira-secretaria da mesa da Assembleia, Plauto detinha forte poder de influência e pretendia manter o cargo (e a influência) nesta Legislatura, mas foi atropelado pelas articulações do deputado Ademar Traiano (PSDB) visando à sua própria recondução à presidência do Legislativo. Os acordos de Traiano significaram o sacrifício de Plauto.

Juntamente com o deputado Nelson Justus, seu correligionário do DEM e apeado da presidência da CCJ, Plauto Miró passou a compor um bloco de bancada com os dois remanescentes do oposicionista MDB, os deputados Requião Filho e Anibelli Neto.

 

2019-02-12T16:12:05+00:00 12 fevereiro - 2019 - 14:07|Brasil, Paraná, Política|2 Comentários


2 Comentários

  1. Navegador 12 de fevereiro de 2019 em 15:57 - Responder

    Esse Plauto nan e um desses oligárquicos paranaenses? Que manda prender, manda soltar, se apossou e registrou metade de ponta grossa e é envolvido com um monte de coisas suspeitas bem mais sérias que as citdasa? E que também quer demarcar a escarpa devoniana? Com no vc vira num cabra desses? Depois, como diz que é um tempo de renovação e boa blá blá? E
    Como ratinho da a CCJ para um bandido espancador de prof e agora negocia cargos com esse Plauto? Qual é o problema de ter oposição? Se vc não tem oposição, sua gestão e muito mais pobre. Deixa ele na oposição. Tá ótimo lá.

  2. Joana Maria 13 de fevereiro de 2019 em 16:29 - Responder

    Plauto só quer intimidar o executivo, mas está fazendo o bem denunciando o uso indevido da aeronave da Copel. Afinal depois de tanta propaganda com a venda da aeronave do governo, não e certo gastar o dinheiro de uma empresa de economia mista, cujos usuários arcam com taxas caríssimas para ter acesso a energia. Demagogia deve ser denunciada sempre, não só para se deputado se dar bem.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta