Oi! A Sercomtel não é curitibana

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A Sercomtel Telecom, a empresa de telefonia controlada pela prefeitura de Londrina (55%) e pela Copel (45%), não foi vendida a um grupo de Curitiba. O negócio, de R$ 130 milhões, foi fechado com o fundo de investimentos Bordeaux, com sede em São Paulo, ligado ao empresário Nelson Tanure.

Tanure sempre faz bons negócios. Grande acionista da operadora Oi, o empresário foi afastado do conselho no início deste ano e vendeu a participação acionária que detinha na companhia.

Agora, porém, o investidor volta ao ramo das telecomunicações com a compra da Sercomtel, segunda maior operadora brasileira em telefonia fixa, atrás apenas da própria Oi, embora tenha mercado restrito à Região Norte do Paraná e concentrado em Londrina.

Apesar do seu caráter regional, a Sercomtel detém 231 mil acessos de telefonia fixa, 102 mil de banda larga e 52 mil de celular e foi arrematada em leilão realizado em 18 de agosto na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Os R$ 130 milhões pagos representaram um ágio de 900% sobre o lance inicial previsto no edital.

Deixe uma resposta