Deputado paranaense quer Sedex Social para pessoas presas

Um projeto lei do deputado Aroldo Martins (Republicanos-PR) estabelece tarifas e preços reduzidos para o envio de objetos postais a pessoas presas em qualquer parte do território nacional. Segundo o texto, que tramita na Câmara dos Deputados, caberá ao Poder Executivo definir em regulamento preço e condições do serviço.

O parlamentar afirma que a pandemia de covid-19 aumentou a dificuldade de comunicação entre presos e familiares, limitando o acesso dos presos a produtos frequentemente entregues por parentes, como itens de higiene, limpeza, alimentação e medicamentos.

“Muitos familiares perdem praticamente um dia de trabalho para se deslocarem até uma unidade penitenciária para fazer a entrega pessoalmente, o que só ocorre devido aos altos valores para enviar um Sedex, podendo chegar a mais de R$ 200”, observa o autor.

“Sugerimos a criação de um ‘Sedex Social’, com características assistenciais e de atendimento a público específico. Uma aplicação que entendemos merecedora de atenção especial é o envio de encomendas para pessoas privadas de liberdade no território nacional”, afirma o deputado. (ACN).

 

2 COMENTÁRIOS

  1. proposta idiota !
    tenho uma sugestão ao nobre, pegue sua verba de representação e financie o envio de objetos aos santinhos que estão passando férias nos presídios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui