Novos presídios abrirão mais 3 mil vagas

Ao longo de mais de sete anos, ficou apenas na promessa a construção de novos presídios no Paraná para a criação de 6 mil novas vagas. Não era por falta de dinheiro, pois todos os recursos vinham do governo federal. O estado não fez a sua parte e quase perdeu os repasses, só garantidos em razão de atuação política que evitou seu cancelamento.

Pode ser que este problema agora esteja resolvido: nesta quinta-feira (20) a governadora Cida Borghetti assinou licitação para construção das unidades de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Guaíra e Londrina, abrindo três mil vagas. Somadas a outras unidades em construção e em reforma, chegará a seis mil novas vagas no estado.

Atualmente, considerando apenas as celas das delegacias de polícia, há dez mil presos, embora o número de vagas não chegue à metade deste número.

O investimento previsto para as obras é de R$ 84 milhões. Os recursos fazem parte do montante liberado pelo Governo Federal que foram recuperados pelo governo do Estado em maio, deste ano.

“São recursos expressivos que o Paraná estava perdendo. Logo que assumi o Governo do Estado criei a Secretaria de Administração Penitenciária e dei a missão de resgatar os processos. Com diálogo e muito trabalho hoje podemos concretizar o atendimento a essa demanda, tão aguardada”, afirmou a governadora.

Ela destacou que a autorização de licitação é resultado da força tarefa das equipes das secretarias de Administração Penitenciária e da Segurança Pública de Segurança, da Procuradoria-Geral do Estado e da Paraná Edificações. A previsão de entrega das obras é de um ano e meio. “São as maiores obras do sistema prisional do Estado”, declarou o presidente da Paraná Edificações, Fernando Camargo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui