Novo delegado-geral: operacional, não político

A indicação de Silvio Jacob Rockembach foi bem recebida pelor entidades de classe da polícia civil. O delegado que passou quase 10 anos no Grupo Tigre, vinha atuando na Divisão de Operações de Inteligência e é considerado um quadro classificado. “Sério e muito dedicado. Operacionalmente um dos melhores”, afirma um colega.

O único porém observado pelos pares é o pouco jogo de cintura de Rockembach para a questão política que invariavelmente aparece. Como delegado-geral, mais do que ir pra rua prender bandido, o ex-Tigre terá de receber deputados e prefeitos, defender demandas da categoria junto ao governo e equacionar a burocracia interna de troca de cidades, férias, licenças, processos disciplinares.

Rockembach está incluído na trinca de policiais anunciados pelo futuro secretário de Segurança de Ratinha Jr., general Luiz Felipe Carbonell, para postos-chave na Segurança Pública. Os outros dois são o coronel Péricles de Matos, que vai para o comando geral da Polícia Militar e o major Welby Pereira Sales para a chefia do Gabinete Militar da Governadoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: