Mazza deixa a CBN

Depois de mais de 20 anos como comentarista da Rádio CBN/Curitiba, o jornalista Luiz Geraldo Mazza deixou os quadros da emissora nesta sexta-feira (18). às vésperas de completar 88 anos de idade (faz aniversário no próximo 10 de fevereiro). “Lulu”, como é tratado pelos amigos mais próximos, é uma das vozes mais críticas e independentes do jornalismo paranaense nas últimas sete décadas, tendo militado em veículos como a Última Hora, Gazeta do Povo, Correio de Notícias e TV Paranaense (Globo), entre outros. Mantém ainda coluna diária na Folha de Londrina.

Polêmico e temido pela verve iconoclasta, Mazza detém na memória prodigiosa todos os fatos históricos que marcaram o Paraná e o Brasil desde, pelo menos, a segunda metade do século passado, quer como privilegiado observador – e não raras vezes protagonista -, que como o analista arguto, inteligente e culto, qualidades que fizeram dele o mais poderoso e influente formador de opinião nos últimos decênios.

2019-01-21T08:31:06+00:00 18 janeiro - 2019 - 17:02|Brasil, Paraná, Política|9 Comentários


9 Comentários

  1. Leitora 18 de janeiro de 2019 em 17:13 - Responder

    Siiiiim é um grande cara! muito culto e de memoria espantosa mesmo… em geral lembro de em qual parte da cidade eu dirigia quando ouvia um fato marcante que ele contava…foi com ele que aprendi a distinguir Estadistas e Usurpadores do Estado no Paraná.

    Puxa vida, como faremos agora? órfãos…ele nao vai falar em lugar nenhum? escrever? faz um canal no Youtube Mazza, fala, enquanto toma café, o que esta achando do dia e das novidades da noite anterior….

    maior mentira que contam para nós é que todo mundo é substituível…mas nao é mesmo! Esse aí da língua afiada e sem medo de ninguém… esse era bom de ouvir…ele sempre deixa a gente com a pulga atrás da orelha.

    Mazza meus aplausos e meu carinho, vc sempre tornou meu sendero mais luminoso ao partilhar sua visão do mundo!

  2. Oto Lindenbrock Neto 18 de janeiro de 2019 em 17:26 - Responder

    O jornalismo das organizações malucelli é o “jornalismo de resultados”. Ou seja, de afagos…

  3. claudio castro 18 de janeiro de 2019 em 20:57 - Responder

    Acabou a CBN?

  4. Marcos 18 de janeiro de 2019 em 23:14 - Responder

    Pena! Perdem os ouvintes da CBN. Mazza é um craque.

  5. Jura 19 de janeiro de 2019 em 04:06 - Responder

    Para mim sempre foi um pouc saco só Lerner e afins.

  6. carlos lacerda 19 de janeiro de 2019 em 10:40 - Responder

    SEM MATERIAL DE REPOSIÇÃO!!

    NINGUÉM É INSUBSTITUÍVEL, NADA DURA PARA SEMPRE. TUDO É EFÊMERO. AINDA MAIS NA ATUALIDADE EM QUE TUDO, OU PRATICAMENTE TUDO É DESCARTÁVEL. RELACIONAMENTOS, OBJETOS, AMIZADES….

    O QUE NÃO É DESCARTÁVEL É A INTELIGÊNCIA, A CAPACIDADE DE PENSAR INDEPENDENTEMENTE DA POSIÇÃO DA MAIORIA QUE SEMPRE É VOLÁTIL E FORMADA DE FORMA A PROTEGER INTERESSES DOMINANTES.

    O ÚNICO MEIO DE COMUNICAÇÃO QUE ESTAVA POUCO AFETO A SÓ TRANSMITIR CASOS DE VIOLÊNCIA, DA DESGRAÇA ALHEIA, DAS MAZELAS SOCIAIS ERA A CBN. AGORA O QUE VAI ACONTECER.

    O LGM É UMA PESSOA QUE FAZ FALTA. CONCORDEM COM ELE OU NÃO. EU MUITAS VEZES DISCORDO DELE, MAS O RESPEITO. ALÉM DO ACERVO PESSOAL A INDEPENDÊNCIA LHE É MUITO PECULIAR.

    PERDEMOS TODOS NOS PARANAENSES. PORQUE O QUE TEMOS PARA REPOR?? COMENTARISTAS POLICIAIS?? PSEUDO COMENTARISTAS POLÍTICOS QUE NÃO CONHECEM A NOSSA REALIDADE, QUANDO NÃO PATROCINADOS POR PARTIDOS POLÍTICOS. A POBREZA FRANCISCANA DO JORNALISMO PARANAENSE E BRASILEIRO É POR DEMAIS EVIDENTE, EM RAZÃO DA PRECARIEDADE DOS CONHECIMENTOS, DA LEITURA E DA REDAÇÃO PUERIL.

    TINHA A ASSINATURA DA FOLHA DE LONDRINA SÓ PARA LEI O MAZZA. OUVIA A CBN POR CAUSA DELE E DO WILLE. AGORA SEM OS DOIS, VOU DESLIGAR, PORQUE O QUE VEM É COM CERTEZA DE QUALIDADE DUVIDOSA.

  7. jeff 19 de janeiro de 2019 em 16:52 - Responder

    Pena! Perdem os ouvintes, perde a CBN…
    Lamentável.

  8. Cerberus 20 de janeiro de 2019 em 11:19 - Responder

    CBN o começo do fim. Definitivamente deletada da caixinha do dial do veículo.

  9. Pedro 20 de janeiro de 2019 em 22:41 - Responder

    Um chato, era chamado para comentar de tudo. E, no fim, só enrolava. Já estava fora do tempo há muito. Ninguém é insubstituível. O famoso professor de DEUS. Não pode ser demitido? Menos!!!!!

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta