Na conta de Flávio Bolsonaro, 48 depósitos atípicos de R$ 2 mil cada

Trecho de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) mostra que em um mês quase 50 depósitos em dinheiro foram feitos numa conta do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), revelou Jornal Nacional, da Rede Globo, na noite desta sexta-feira, 18. A suspeita, segundo a reportagem, é que funcionários dos gabinetes devolviam parte dos salários, numa operação conhecida como “rachadinha”. O resumo da reportagem é do jornal O Estado de S. Paulo.

O registro, de acordo com o Jornal Nacional, traz dados sobre movimentações financeiras de Flávio Bolsonaro entre junho e julho de 2017. No total, foram 48 depósitos em espécie na conta do senador eleito,“concentrados no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), e sempre no mesmo valor: R$ 2 mil”.

Segundo a reportagem, foram R$ 96 mil depositados em cinco dias. O Coaf disse à Rede Globo que não foi possível identificar quem fez os depósitos. O relatório, ainda de acordo com a reportagem, afirma que o fato de terem sido feitos de forma fracionada desperta suspeita de ocultação da origem do dinheiro. O documento faz parte de um relatório de inteligência financeira (RIF).

O Jornal Nacional informou que esse novo relatório foi pedido pelo Ministério Público do Rio a partir da investigação de movimentação financeira atípica de assessores parlamentares da Alerj.

Conforme a reportagem do JN, o primeiro documento tratava da movimentação dos funcionários da Alerj. Desta vez, diz o jornal, o MP pediu ao Coaf para ampliar o levantamento. O MP pediu o novo relatório ao Coaf em 14 de dezembro e foi atendido no dia 17, um dia antes de Flávio Bolsonaro ser diplomado senador, conforme a reportagem. Portanto, segundo o MP, ele não tinha foro privilegiado na ocasião.

Por causa desse relatório, Flávio Bolsonaro questionou a competência do MP no Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu temporariamente a investigação. Ele foi citado no procedimento aberto pelo Ministério Público do Rio contra o ex-assessor Fabrício Queiroz.

2019-01-21T08:21:19+00:00 18 janeiro - 2019 - 22:39|Brasil, Paraná, Política|9 Comentários


9 Comentários

  1. Ricardo R 18 de janeiro de 2019 em 23:48 - Responder

    Isso capitão tongo. Esnoba a Globo, igual ao Collor fez, pra ver no que dá. Mas vai aí uma dica de quem não votou e jamais votaria em “Vossa Excelência”. Desce do palanque e dá uns docinhos pra eles que eles já se acalmam “disso daí talquei”? No mais, vida de vidraça é difícil mesmo, melhor já ir se acostumando

    • Eduardo Pereira 19 de janeiro de 2019 em 07:36 - Responder

      Numa coisa voce tem razão: brigar com a globo, neste caso, não é bom negocio. A globo fez o collor e o fhc presidentes. Agora ajudou a derrubar a Dilma e a eleger Jair, que aparentemente quer uma rede de tv para chamar de sua.

  2. Eduardo Pereira 19 de janeiro de 2019 em 07:43 - Responder

    Malandro é o gato que ja nasce de bigode.

    Depósito com valor de R$ 5.000,00 pra cima devem ser identificados. E a regra vem desde a época do fhc.

    Vamos ouvir então 98 mentiras ou já esata claro do que se trata?

    Sinto falra do moro, vulgo, Dick Vigarista e aquele blábláblá contra a lavagem de dinheiro.

    Sinto mais falta ainda dos cornentaristas anti corrupção do PT , que sumiram e devem estar fazendo curso de libras para conseguirem ser discretos.

    Seria bom llê-los aqui , defendendo o que achavam que era exclusividade do PT, não que escrevam algo ýtil mas para ver como é possivel sempre descer um degrau na baixaria.

  3. As Margens do Rio Belém.... 19 de janeiro de 2019 em 12:21 - Responder

    No BNDS durante governo petista foram emprestados quase R$1 trilhão, isso mesmo, UM TRILÃO! Emprestimos para Cuba, Venezuela, Angola……

  4. As Margens do Rio Belém.... 19 de janeiro de 2019 em 12:25 - Responder

    Vcs ficam falando de depositos de R$2 mil…. (Parece piada)
    Vejam isso,
    Planilha de empréstimos do BNDES, concedidos a Odebrecht;
    https://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Galerias/Convivencia/Consuta_operacoes/consulta_unificada.html?cpfcnpj=15102288000182&nome=&operacao=operacao_pos_embarque

    • Eduardo Pereira 20 de janeiro de 2019 em 07:54 - Responder

      A moralidade no PR é a coisa mais flácida que eu já vi. Dependendo de quem seja , o cara pode roubar a vontade.

      Mesmo escondendo teu nome , voce votou no aécio e no richa , né?

      O Sargento Tainha, vice do Recruta |Zero , com patente maio, disse a mesma asneira : o cara do PT tinha movimentado mais grana, logo era pura perseguição com o coitado do filho do chefe.

      Amigo desiste, agora o alvo é voce. Haja psedonimo pra usar.

      Hoje no almoço não vai faltar assunto. Leva um lenço e vaselina. Voce vai precisar dos dois

  5. Oto Lindenbrock Neto 19 de janeiro de 2019 em 17:15 - Responder

    Moro demora a falar. A moral do Moro pediu moratória ou desmoronou?

    • Eduardo Pereira 20 de janeiro de 2019 em 07:55 - Responder

      Segundo o Nassif,, tá mais agarrado no cargo que caranguejo na rocha.

  6. Ricardo R 20 de janeiro de 2019 em 20:17 - Responder

    O assunto agora não é mais o PT. A vidraça agora se chama Bolsonaro.

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta