Juíza manda soltar diretores da JMK

Foram soltos na tarde desta quinta-feira (6) os diretores e funcionários da empresa JMK, presos há dez dias pela Operação Peça Chave, deflagrada pela Polícia Civil para investigar supostas fraudes no sistema de manutenção da frota oficial do estado. O alvará de soltura foi expedido pela juíza Sayonara Sedano, da 8.ª Vara Criminal de Curitiba.

O empresário Aldo Marchini, titular da JMK, cumpriu prisão temporária no Complexo Médico Penal de Pinhais, juntamente com um filho, sócios e administradores: Jairo Cezar Vernalha Guimarães, Alessandro Marchini, Jorge Barboza Reis, Cainã Morais e Ghillerme Pereyra.

A JMK tinha contrato com o governo do estado desde 2015 e era responsável pela manutenção de 18 mil veículos oficiais. Segundo as denúncias da Polícia Civil, teria desviado R$ 125 milhões – fato não confirmado nem mesmo por fontes do governo.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

%d blogueiros gostam disto: