Grupo de Ratinho Jr é clube do Bolinha

(por Ruth Bolognese) – Não existe uma mulher, uma sequer, entre o núcleo duro que cerca o candidato Ratinho Jr e que, em caso de vitória, ocupará os espaços mais importantes do futuro Governo. Do ex-ministro e deputado Federal, Reinhold Stephanes, conselheiro-mor, ao prefeito de Maringá, Ulysses Maia, passando por Norberto Ortigara e o vice Darci Piana, são todos homens e de meia idade.

Deve ser coincidência. Ou para mostrar força diante da governadora-candidata, Cida Borghetti. Ou, por que o Ratinho Jr ainda não se deu conta do empoderamento feminino.
Vai saber.

2018-09-19T10:20:30+00:00 19 setembro - 2018 - 09:59|Brasil, Paraná, Política|3 Comentários


3 Comentários

  1. Jorge França 19 de setembro de 2018 em 10:59 - Responder

    Não nos esqueçamos da coleguinha Vânia Mara Welte, conselheira próxima dos ratos pai e filho.

  2. Iara 19 de setembro de 2018 em 11:06 - Responder

    Sou mulher e sou 55! Ratinho Jr Governador! Com Ratinho há várias mulheres ‘fortes’ do nosso Paraná, advogadas, engenheiras, empresárias, líderes de movimentos sociais entre outras. Pois vale, o dito popular por trás ou do lado de um grande homem há sempre uma MULHER MAIS FORTE AINDA! 55!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Maria Silva 19 de setembro de 2018 em 15:48 - Responder

    é muito estranho que alguém que queira ser governador do Estado do Parana , simplesmente descarte as mulheres da administração do governo e principalmente não tenha nenhuma no núcleo duro da campanha, afinal alem delas serem maioria da população as grandes empresas no mundo não dispensam a opinião feminina, Só para dar um exemplo as montadoras de automóveis sabem quando o modelo vai ter boa aceitação depois de passar pelo crivo feminino , assim acontece com muita coisa , ele que pertenceu e sempre foi fiel ao Governo Beto Richa , deveria ter aprendido com o líder que sempre deu espaço para as mulheres ajudarem nas decisões de governo.
    De um lado teos uma Mulher candidata que possui homens na sua assessoria de outro temos um homem só com homens na sua assessoria, estranho, muito estranho

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Contraponto. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Contraponto se reserva os direitos de não publicar e de eliminar comentários que não respeitem estes critérios.

Deixe uma resposta