O governador Carlos Massa Ratinho Júnior e o secretário da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, lançam nesta terça-feira (26), às 11 horas, no Palácio Iguaçu, o programa de Desenvolvimento e Revitalização da Viticultura e da Agroindústria Vitícola no Paraná – Revitis. O programa vai apoiar a produção de uva no Estado para atender a demanda da agroindústria, que está em crescimento e que ainda depende do fornecimento da fruta de outros estados.

Além de atender a agroindústria, o aumento da produção de uva visa atender a demanda gerada pelos consumidores diretos e incentivar o turismo rural, atraindo benefícios aos produtores rurais.

Estarão presentes cerca de 300 pessoas entre agricultores, prefeitos, secretários municipais de agricultura, representantes do turismo rural e da agroindústria do suco de uva e do vinho paranaense.

A Associação de Vitivinicultores do Paraná (Vinopar), uma das apoiadoras do programa,  estima que o processamento de uva no Estado tem um potencial de crescimento de 57%  na uva para a fabricação de sucos e vinhos coloniais e de 342% para uvas de vinhos finos.

Esse cenário tem o potencial para impulsionar o aumento da área plantada, que atualmente  é de 3.666 hectares, sendo 2049 hectares plantados com uva de mesa e 1.617hectares plantados´com uva rústica, para fabricação de sucos e vinhos.

Além disso, o setor tem condições de crescer alavancado pela atração de outros consumidores, com a venda direta da fruta nas propriedades rurais e também pela exploração do turismo rural. O atendimento a esse público é fundamental para o escoamento da fruta logo após a colheita.

O Revitis tem apoio do Iapar, da Emater, da Vinopar, da Universidade Federal do Paraná, da Assembleia Legislativa, das secretarias estaduais da Fazenda e Desenvolvimento Sustentável,  da Paraná Fomento e do Sistema Faep.