O líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Hussein Bakri (PSD), justificou nesta terça-feira (21) o adiamento por duas sessões da votação da PEC do Orçamento Impositivo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). É  para que o governo possa discutir uma eventual proposta alternativa. A PEC torna obrigatória a execução das emendas parlamentares ao orçamento do Estado até o limite de 1,2% da Receita Corrente Líquida.

Segundo o deputado, o orçamento impositivo tem um impacto muito grande nas finanças do Paraná, pois significa cerca de R$ 8 milhões em emendas para cada um dos 54 deputados estaduais. “Basta multiplicar  R$ 8 milhões pelo número de deputados para saber o o quanto vai ser a conta”, disse. Para Hussein Bakri, o governo ainda não tem essa quantia financeira para enfrentar a despesa.”O que nós queremos com esse adiamento é discutir e tentar construir uma proposta alternativa dentro do possível, dentro daquilo que possa ser realizado, sem criar falsa expectativa”, garantiu.