Eleição para reitor da UFPR tem dois candidatos

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

A Comissão do Conselho Universitário (Coun) para escolha de reitor(a) e de vice-reitor(a) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), mandato 2020-2024, divulgou nesta quarta-feira  (15) a homologação das inscrições para os respectivos cargos Para o cargo de reitor da universidade, o Coun homologou as inscrições de Ricardo Marcelo Fonseca, professor de História do Direito e atual reitor e que concorre à reeleição,  e Horácio Tertuliano Filho, diretor do Setor de Tecnologia da UFPR. Para vice-reitora, foram homologadas as inscrições de Graciela Ines Bolzón de Muniz, professora da área de Engenharia Florestal e atual vice-reitora, e Ana Paula Mussi Szabo Cherobim, ex-diretora do Setor de Ciências Sociais Aplicadas da UFPR.

O processo deste ano será majoritariamente virtual, com votação pela Internet das 7 horas do dia 1º de setembro às 18 horas do dia 2 de setembro. A campanha está autorizada a partir desta quinta-feira (16). Estão previstos três debates virtuais entre os dias 31 de julho e 25 de agosto.

4 comentários em “Eleição para reitor da UFPR tem dois candidatos”

  1. As duas equipes são boas.
    Creio que o Fonseca e a Gisela precisam mais tempo para a execução
    A seguir a os próximos devem ser eleitos, pq sempre é bom. Trocar o comando após algum tempo.
    Fonseca e Gisela realmente são muito competentes, deram uma arrumada na casa, sendo hábeis para lidar com resistentes e para motivar os descontentes

  2. Duas candidaturas de peso. Professor Ricardo tem um curriculum de pesquisador invejável, e o prof Horácio possui uma história acadêmica e profissional brilhante dentro da UFPR. São dois perfis bem distintos, de um lado um candidato de jurídicas conhecedor de leis e defensor do direito constitucional. Do outro lado, um Engenheiro que conhece as demandas de uma economia baseada nas ciências exatas. Durante a gestão atual, muitos desafios foram cobrados do atual reitor, o que agradou e desagradou muitos grupos internos. A pós-graduação ficou a ver navios nesses últimos anos, com redução no número de bolsas e também redução para mil reais para apoio a alunos em eventos (triste para nível internacional da UFPR), a má gestão também permitiu que um esquema de corrupção interna dentro do setor de bolsas fosse desmantelado pela PF. Em 2020 em plena pandemia, a reitoria fechou os olhos para as aulas, fazendo com que quase todas as atividades da UFPR fossem suspensas, enquanto que em outras UFs pelo Brasil, e também as de Curitiba como PUC e Positivo tomassem ações imediatas com atividades remotas e online. Mesmo com os desafios das aulas online, muitas universidades conseguiram concluir o semestre (alunos de sorte eles, já nós ficamos para trás). A UFPR ficou só assistindo, enquanto alunos da graduação e pós ficassem apenas esperando uma decisão que não veio. Desejo sorte a todos os candidatos, e que vença o que melhor se preocupa com a UFPR, pois do jeito que está hoje, está bem fraco.

Deixe uma resposta