Na segunda-feira (10), este Contraponto noticiou que Luiz Fernando Garcia Filho estava viajando de Santos para Paranaguá. De presidente do Porto de Santos ele passaria, no governo Ratinho Jr., para presidência do Porto de Paranaguá, por recomendação do diretor de Outorgas da Secretaria Especial de Portos da Presidência da República, Ogarito Linhares.

Não deu outra: o governador eleito Ratinho Jr. acaba de anunciar que Luiz Fernando Garcia Filho será mesmo o homem escolhido para a cabeça da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

No site do futuro governador, o novo dirigente é apresentado da seguinte forma:

Profissional com atuação intensa nas esferas da administração pública e no planejamento dos projetos portuários, é graduado em Economia pela Universidade Federal do Paraná, tem especialização em gestão de empresas  e teve o seu nome anunciado hoje (13/12) pelo governador eleito Carlos Massa Ratinho Junior.
Atual Diretor-Presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP), Luiz Fernando já foi assessor especial do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, coordenador do Grupo de Trabalho, que estudou a solução para o problema da dragagem do Porto de Santos/SP e integrou o grupo de trabalho para a desburocratização e simplificação da legislação portuária que culminou com o Decreto 9.048/17, considerado um novo marco regulatório no setor portuário.
O governador eleito destacou a importância de um profissional com a formação e a qualidade técnica de Luiz Fernando na gestão da APPA: “O Luiz Fernando é hoje um dos nomes mais conceituados e um dos profissionais com maior conhecimento na área portuário brasileira. Com a sua vinda, podemos implementar o programa de inovação que planejamos para os portos do Paraná”, disse Ratinho Junior.
O novo presidente da APPA pretende pautar sua gestão no aumento da participação dos portos na logística brasileiro, aumentando sua competividade e diminuindo os custos para os produtores. “Estou honrado com a convite e a oportunidade que o governador Ratinho Junior me deu. Desde a nossa primeira conversa, ele demonstrou toda sua visão moderna de gestão e que seguiremos nos portos de Paraná e Antonina”.