Acompanhada da viúva do escritor português José Saramago (1922-2010), Prêmio Nobel de Literatura de 1998, a ex-presidente Dilma Roussef esteve em Curitiba para mais uma visita a Lula, preso na sede da Polícia Federal desde abril do ano passado. Na saída, foi abordada pela imprensa, que quis saber sua opinião sobre os vazamentos de mensagens revelados pelo site The Intercept, supostamente trocadas entre o juiz Sergio Moro e o chefe da Operação Lava Jato, procurador Deltan Dallagnol,

Com a clareza que lhe é peculiar, Dilma deu sua opinião. A seu lado, a viúva Pilar del Rio demonstrou ter dificuldades para entender – provavelmente pelas diferenças de sotaque do português falado no Brasil com o que estava habituada a ouvir nos colóquios que mantinha com o marido Saramago.