Bolsonaro, o discurso e as trivialidades de sempre

O presidente eleito Jair Bolsonaro voltou ao Facebook no início da noite desta terça-feira para falar ao vivo à nação brasileira. Durante dez minutos se ocupou de trivialidades. Desmentiu que a mulher Michele tenha pretendido se desfazer de imagens sacras do Palácio da Alvorada; que ela também não foi fazer nenhuma compra na butique “Magrela” de Brasília; que não vai ter lugar pra todo mundo, nem para seus parentes, nos ambientes reservados para sua posse dia 1.º de janeiro; que índio quer tomar banho com sabonete; que desconvidou ditadores para as cerimônias da posse; que não é contra emigrantes, mas que eles não podem querer impor seus costumes, como tentam fazer na França; e por aí vai…

Sobre o futuro do Brasil, do qual será responsável dentro de 12 dias, quase nada. Mantém as mesmas ideias desconexas, nenhuma visão sobre planejamento de longo prazo. Confira neste vídeo:

 

7 COMENTÁRIOS

  1. KKKKKKK! Com AAAAAAAA! Fica KAKA… Deve ser um acéfalo mesmo! Tem que ser muito retardado e sem princípios mesmo para fazer um comentário desse nível! Como se a questão fosse atingir o PT acima do interesse do bem maior da nação? Esse é o nível!

  2. Tem gente que fez bobagem ao colocar esse cara no governo e mesmo assim por teimosia ainda tentam defender o indefensável. Se não fosse pela magoa que alguns acéfalos tem pelo PT., esse candidato não séria levado a sério em lugar nenhum do mundo.

  3. Uma sugestão ao leitor Parreira Rodrigues: vá ler Joice Hasselman. Ela é uma grande jornalista. Produz textos magníficos. Deve ganhar um prêmio Pulitzer logo, logo. Ou melhor ainda: vá a um culto da igreja universal. Lá eles só dizem verdades sobre os Messias…

  4. Ta cheio de paranaense doido pra acreditar no “Minto”. Mas vai ser dificil pois o cara é errático. Vai de acordo com a maré.

    Era este mané que disseram que ia livrar o Brasil do PT? Parece que em breve vai ter passeata pedindo eleição de novo.

    E vamos combinar que nem o sarney nem o collor conseguiram se cercar de gente tão medíocre.

    Parece mesmo que o governo so vai existir na Internet. Quando se desconectar o governo acabou.

    E o ContraPOnto não pode esquecer que ajudou o terrorista a se eleger.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui