Uma pesquisa da Universidade Positivo (UP) alerta para a situação do Rio Passaúna, muito usado para a prática de esportes náuticos. De acordo com o levantamento da qualidade da água que é realizado há 14 anos pela instituição, o rio apresenta concentração de substâncias farmacêuticas, como antibióticos e hormônios e bactérias super-resistentes.

O estudo desenvolvido revelou ainda que peixes presentes no rio também tem a concentração de antibióticos na carne. As substâncias seriam oriundas de dejetos de animais como cavalos e ovelhas que circulam principalmente na região do Parque Passaúna. A informação é da BandNews Curitiba.

De acordo com a professora do Mestrado em Gestão Ambiental e Biotecnologia Industrial da UP, Eliane Carvalho de Vasconcelos, que coordenou a pesquisa, a contaminação de antibióticos na água gera a resistência das bactérias a esses medicamentos.

A pesquisa também detectou em alguns pontos do reservatório a presença de antibióticos em duas espécies de peixes. A quantidade encontrada ainda é baixa, mas já revela os impactos das substâncias no ambiente. Dejetos de animais que circulam pela região do parque são a principal causa da poluição.

Sanepar – Segundo reportagem da BandNews Curitiba, a Sanepar informou em nota que a água distribuída pela companhia atende a todos os critérios de qualidade e potabilidade determinados pela legislação brasileira e pelos órgãos ambientais. De acordo com a nota, em todo o mundo, ainda são incipientes as pesquisas sobre contaminação por antibióticos. A Sanepar mantém uma gerência de pesquisa e inovação, com estudos e projetos que também abordam essa temática e estão em andamento.